021117-politica-peixesdaamazonia-agenciadenoticiasdoacre

Contratos da Peixes da Amazônia são retomados, garante Anac

Comercialização liberada após “questão salmonela”

A “Questão Salmonela”, protagonizada pelo Ministério da Agricultura no Acre e a direção da Peixes da Amazônia, foi resolvida. No fim da tarde desta quarta-feira, uma nota assinada pelo diretor da empresa, Fábio Vaz, e pelo superintendente do órgão público Luziel Carvalho suspendeu o Regime Especial de Fiscalização a que o frigorífico estava submetido desde julho deste ano quando foi identificada a presença da bactéria em um lote manejado em uma das unidades no Complexo de Piscicultura. Com a suspenção do REFIS, a Peixes da Amazônia volta a comercializar normalmente.

É o que garante Inácio Moreira, presidente da Agência de Negócios do Acre, braço estatal da empresa. “Vamos retomar a comercialização tanto no Peru quanto com as empresas brasileiras que já tínhamos contrato”, pontua Moreira.

Antes da suspenção imposta pelo Ministério da Agricultura, a Peixes da Amazônia mantinha exportação regular para um cliente em Puerto Maldonado. Eram cerca de 20 toneladas de pescado a cada dez dias. De julho até agora, outras frentes de exportação foram abertas, garante a Anac. “Iniciamos a abertura de mercado para os Estados Unidos”, antecipa Inácio Moreira.

Mais cauteloso, o superintendente do Ministério da Agricultura, Luziel Carvalho, lembra que são necessários cuidados que extrapolam os limites do Complexo de Piscicultura para evitar novos casos de salmonela. “Na nota que assinamos conjuntamente, está prevista a realização de uma parceria que a Peixes se compromete a manter conosco de padronização no processo de produção dos fornecedores da Peixes”, pondera Carvalho.

Nesta sexta-feira, esclarece o superintendente, a direção da Peixes da Amazônia deve formalizar os termos da parceria, incluindo a identificação dos fornecedores que devem iniciar cursos técnicos de manejo de água para produção de proteína ainda neste mês de novembro.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*