240419-camara-de-vereadores

Corte de gastos na Câmara pode gerar economia de R$ 1 milhão

Vereador diz que medidas já foram tomadas

A redução de gastos foi pauta na Câmara Municipal de Rio Branco na manhã desta quarta-feira (23). Com um repasse mensal da prefeitura de R$ 27 milhões, a atual gestão da câmara percebeu que, para ter mais dinheiro disponível em caixa, seria necessário reduzir as despesas e foi essa a medida tomada no início deste ano.

A proposta da nova gestão foi realizar um levantamento de custos para saber onde e como a administração da câmara poderia reduzir, ou até mesmo, cortar os gastos.

O presidente da câmara, vereador Antônio Morais (PT), conta que algumas medidas já foram tomadas e mudanças estão acontecendo.

“Quando eu assumi o aluguel do prédio era R$ 55 mil e nós conseguimos reduzir para R$ 50 mil, a manutenção do prédio estava em torno de R$ 12 mil, nós abrimos licitação e está em R$ 3.500 a R$ 4 mil agora, aluguel de carro estava em mais ou menos R$ 6 mil e agora está em R$ 4 mil, o carro pequeno que era R$ 2.560 e a reduzimos para R$ 1.800”, explicou o presidente.

Guerson Guedes, diretor executivo, é quem administra todas essas mudanças. Ele explica que a redução de gastos foi possível devido a cortes internos, renegociação dos valores do aluguel do prédio e dos veículos da casa e, principalmente, com uma mudança na modalidade dos processos de licitação. E que, somente nesses quatro primeiros meses do ano, com as alterações já feitas, a economia prevista para 2019 gira em torno de R$ 1 milhão.

“A gente primou por fazer licitações na modalidade pregão porque com isso à gente atrairia melhor concorrência, ampliaria essa concorrência e traria vantajosidade para a administração pública como de fato aconteceu e isso vai ser voltado para melhoria de gastos na própria Câmara, para os servidores, para sociedade”, concluiu o diretor executivo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*