thumb celular1

CPI da Telefonia vai pedir suspensão da venda de novas linhas no Acre

No estado, são 123 aparelhos para cada grupo de 100 habitantes

A CPI da Assembléia Legislativa que investiga a qualidade dos serviços de telefonia móvel no Acre divulgou dados de um levantamento técnico que aponta a falta de antenas como uma das causas de problemas nas ligações.

Segundo o levantamento, existem 917 mil linhas de celulares no estado, totalizando 123 aparelhos para cada grupo de 100 habitantes. Em Rio Branco existem 109 antenas, no restante do estado outras 73.

Seriam necessárias mais 800 antenas para se ter um serviço de absoluta qualidade, segundo os dados da CPI. Diante da situação os deputados já pensam em pedir a suspensão da venda de novas linhas.

“ As condições que se tem das antenas não dá mais conta de atender a demanda, e nós temos esse péssimo serviço. A déia da CPI é, junto com a OAB, Ministério Público e Procon, pedir a suspensão da venda de linhas até que esse problema das antenas seja resolvido”, declara o deputado Luiz Tchê(PDT), membro da CPI da telefonia.

Dados do Procon revelam que as empresas de telefonia móvel são as campeãs em número de reclamações no estado. Até agora elas não foram convidadas para prestar esclarecimentos, o que deve acontecer em breve.  Com o aumento da demanda de trabalho da CPI, os deputados devem prorrogar o prazo para a conclusão do relatório final, que só ficará pronto no ano que vem, após o recesso parlamentar.

“ É para que nós possamos fazer um trabalho mais abrangente, com audiências públicas no interior, para a população nos trazer informações e assim agente ter uma CPI mais eficiente”, explica o deputado Chagas Romão(PMDB)- membro da CPI da telefonia.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*