thumb depprado

De olho em 2014, deputados intensificam dança das cadeiras

Transferência de Walter Prado para o Pros está confirmada

Perto do prazo-limite para filiações de lideranças com vistas às eleições do próximo ano, partidos e políticos estão numa maratona de articulações com o objetivo de se construir o melhor tabuleiro eleitoral. No centro das atenções dos partidos da base do governo estão o PEN e o recém-criado Pros. O PEN tem como problema sua bancada de sete deputados.

Por conta do quociente eleitoral, é pouco provável que todos eles permaneçam na legenda. Entre as mudanças tidas como certa está a ida de Walter Prado para o Pros. Outra mudança à vista é a volta do deputado Pastor Denilson Segpovia (PEN) para o PSC da deputada federal Antônia Lúcia.

Essa mudança, porém, pode ficar comprometida por questão da legislação. Os seus advogados alertaram que a volta ao PSC poderia levar o MP a pedir o mandato. Outro que estuda a saída do PEN é Helder Paiva, mas a decisão será definida somente na sexta.

Segundo Astério Moreira, os parlamentares Élson Santiago, Lira Morais e Jamyl Asfury asseguraram não ter pretensões de deixar a legenda. Presidente do partido e líder do governo, Astério Moreira é carta-fora na eleição da Assembleia Legislativa e concorrerá à Câmara dos Deputados.

Convidada a deixar o PP, Maria Antônia também se filiou ao Pros. Marileide Serafim, que até o agosto enfrentava problemas com o PSD do senador Sérgio Petecão se filiará ao PSL nesta quarta.

Deixe uma resposta