060117-politica-deputadosgastões

Deputados federais gastaram mais de R$1 bilhão em 2016

Cada deputado gasta cerca de R$170 mil por mês

O ano de 2016 foi marcado pela crise econômica, um ano, onde o número de desempregados ultrapassou 12 milhões. Enquanto o país atravessa uma recessão financeira, congelando salários de servidores públicos, investimentos na saúde, educação e segurança, os 513 NOBRES deputados federais ostentam gastos milionários à custa do bolso do contribuinte.

De acordo com o site congresso em foco. Os deputados federais, somente em 2016, custaram R$1 bilhão aos cofres públicos.

Os benefícios são muitos: salário mensal que ultrapassa R$ 33 mil, ajuda de custo de R$1mil e 400, cotão no valor de R$ 44 mil por mês, para gastar com alimentação, aluguel de veículo e escritório, divulgação do mandato, entre outras despesas.

Os parlamentares contam também com o auxílio moradia superior R$ 4 mil ou um apartamento de graça em Brasília. Além disso, os deputados ainda recebem a verba de gabinete, todos os meses, no valor de R$ 92 mil para contratar até 25 funcionários. Aliás, todo o dinheiro gasto com serviço médico é ressarcido aos deputados.

Fechando a conta. Um deputado custa aos cofres públicos mais de R$ 170 mil por mês.

Para o sociólogo Nilson Euclides, os deputados saem mais caros ainda para a população pela falta de retorno dada por eles a sociedade, “nós temos um congresso que é caro, e ele se torna mais caro ainda por conta do retorno, ou seja, a relação custo beneficio que a população brasileira tem em relação aos representantes que são eleitos.”

No Acre

O Acre conta com 8 deputados federais. Segundo o site transparência da Câmara dos Deputados. O tucano Major Rocha foi o que mais gastou em 2016. Ele usou da verba da atividade parlamentar R$ 561.365,45.

Em segundo lugar aparece o petista Leo de brito com um gasto R$ 526.470,31. Jessica Sales do PMDB usou R$ 515.436,42. Sibá do PT que deu lugar a Moisés do PC do B, juntos gastaram em mais de R$508 mil. Alan Rick do PRB R$ 502.323,92, Flaviano Melo R$ 448.809,35, Angelim R$ 439.337,26 e Cesar Messias foi o que menos gastou, R$ 429.918,69.

O principal gasto dos deputados em 2016 foi com publicidade, mais de R$ 1 milhão: Jessica Sales gastou mais de R$260 mil só com a divulgação de suas atividades parlamentares.

Os gastos com passagens aéreas ficaram em segundo lugar. Os deputados usaram quase R$ 1 milhão. Major Rocha foi o campeão, ele gastou quase R$140 mil com passagens aéreas.

Flaviano Melo liderou os gastos com telefone, pagando mais de R$ 28 mil em contas.

Flaviano Melo também gastou bastante em combustível. Foram mais de R$ 70 mil, quase 18 mil litros. É combustível para ir de Rio branco a China.

Até o valor de R$ 1,50, preço cobrado para o envio de uma carta, o deputado Raimundo Angelim pediu reembolso. O comunista Moisés Diniz exigiu o ressarcimento dos cofres públicos de R$ 3,40, por enviar também uma carta.  Leo de brito cobrou o reembolso R$ 13,00 da taxa de um estacionamento. Jéssica Sales gastou R$ 10,00 com uma corrida de taxi e também pediu reembolso.

Solução

De acordo com Euclides, apenas uma reforma política poderia minimizar o impacto desses gastos aos cofres públicos. “Um reforma politica que dê mais credibilidade que estabeleça uma relação mais direta entre representante e representado e um controle inclusive dessa atividade parlamentar.”

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*