thumb lotaçao1

Lotação: deputados não sabiam o que estavam assinando

Artigo da lei passou desapercebido por parlamentares

Depois da reclamação e criticas dos  taxistas do interior que trabalham no sistema de lotação, os deputados estaduais se preparam para modificar os artigos 84 e 85 da lei 2.731 que determina o fim dos táxis lotação.

São mais de 500 táxis de nove municípios que trabalham diretamente nessa atividade. A lei que torna a atividade de lotação clandestina vai entrar em vigor dois dias antes do natal. Foi sancionada pelo governador  no dia 23 de agosto e antes disso foi aprovada na Assembleia Legislativa.

Os taxistas estão revoltados com os parlamentares. Na verdade, muitos deputados não leram a lei, e não sabem o que aprovaram. Agora eles buscam uma forma de melhorar a imagem perante à categoria, principalmente a um ano da eleição.

A maioria dos deputados que conversamos afirmou que desconhecia essa parte da lei. As desculpas foram varias: “estava viajando na época”, “passei batido, mas, ainda há tempo de mudar” entre outras variações.

Depois da confusão que arranjaram, que pode pesar politicamente nos municípios de origem desses táxis, os parlamentares decidiram agir ou corrigir. O presidente da comissão de transporte, deputado Éber Machado, disse que pré-conversas já foram feitas com os taxistas. “Agora a lei será modificada para evitar prejuízos para essa classe”, ponderou.

Por enquanto os órgãos de governo não se pronunciaram sobre os artigos da lei que disciplina o transporte rodoviário intermunicipal, que, segundo os taxistas, e agora na visão dos deputados, serve apenas para beneficiar as empresas de ônibus, que não oferecem um bom serviço e culpam a competição com os táxis lotação.

Na Aleac

Deputados não sabiam que estavam acabando com o táxi lotação

Artigo da lei passou desapercebido por parlamentares

 Depois da reclamação e criticas dos  taxistas do interior que trabalham no sistema de lotação, os deputados estaduais se preparam para modificar os artigos 84 e 85 da lei 2.731 que determina o fim dos táxis lotação.

São mais de 500 táxis de nove municípios que trabalham diretamente nessa atividade. A lei que torna a atividade de lotação clandestina vai entrar em vigor dois dias antes do natal. Foi sancionada pelo governador  no dia 23 de agosto e antes disso foi aprovada na Assembleia Legislativa.

Os taxistas estão revoltados com os parlamentares. Na verdade, muitos deputados não leram a lei, e não sabem o que aprovaram. Agora eles buscam uma forma de melhorar a imagem perante à categoria, principalmente a um ano da eleição.

A maioria dos deputados que conversamos afirmou que desconhecia essa parte da lei. As desculpas foram varias: “estava viajando na época”, “passei batido, mas, ainda há tempo de mudar” entre outras variações.

Depois da confusão que arranjaram, que pode pesar politicamente nos municípios de origem desses táxis, os parlamentares decidiram agir ou corrigir. O presidente da comissão de transporte, deputado Éber Machado, disse que pré-conversas já foram feitas com os taxistas. “Agora a lei será modificada para evitar prejuízos para essa classe”, ponderou.

Por enquanto os órgãos de governo não se pronunciaram sobre os artigos da lei que disciplina o transporte rodoviário intermunicipal, que, segundo os taxistas, e agora na visão dos deputados, serve apenas para beneficiar as empresas de ônibus, que não oferecem um bom serviço e culpam a competição com os táxis lotação.

Deixe uma resposta