180917-politica-eduardoribeirotiaoviana-agenciadenoticias

Eduardo Ribeiro é sondado para a Frente Popular

Convite tenta neutralizar Valmir Ribeiro como vice

Na última sexta-feira (15), o superintendente do Incra no Acre, Eduardo Ribeiro, mudou mais uma vez a rotina para atender uma agenda no gabinete do governador Tião Viana. A presença do gestor federal acabou chamando atenção em uma Casa Rosada bastante movimentada para o dia e o horário.

Além do governador Tião Viana, conversaram com Eduardo Ribeiro o prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, e o pré-candidato ao Senado pela Frente Popular, Ney Amorim. A pauta da conversa era uma só: trazer Eduardo Ribeiro para a FPA.
“Para disputar qualquer cargo”, lembra uma fonte. A expressão “sob qualquer condição” não foi pronunciada. Mas, ficou engasgada nas gargantas mais fortes do núcleo político da Frente.

Com o convite, Tião Viana anuncia a mira no filho para acertar o pai. O cálculo é: neutralizar o nome do presidente do TCE, Valmir Ribeiro, como pré-candidato a vice-governador pelo PMDB na chapa de Gladson Cameli. Valmir Ribeiro é pai de Eduardo Ribeiro. Atualmente, o presidente do TCE é um nome que ganhou ainda mais força com a saída de cena do PSDB na composição da chapa majoritária da oposição.

Mas, Eduardo Ribeiro é um nome que tem o perfil que também agrada aos atuais ocupantes do Palácio Rio Branco: no Incra, faz uma gestão técnica com forte natureza política. Eduardo Ribeiro já entregou mais de 700 títulos definitivos em pouco mais de um ano e meio de administração. Com as prefeituras, independente de qual partido o prefeito seja, efetiva parcerias para melhoramento de ramais.

A última lembrança significativa foi com a Prefeitura de Brasileia, da petista Fernanda Hassem. Máquinas do Incra que se estragavam no município foram cedidas ao município para que os agricultores fossem beneficiados. As máquinas ficaram na cidade, para desespero dos correligionários de Ribeiro do PMDB na Câmara de Vereadores.

E há um detalhe que só a subjetividade pode explicar. Eduardo Ribeiro já confessou a alguns parceiros que ele encontrou na Frente Popular um amparo que não é cultivado na oposição. “Nas várias agendas que fez com Tião Viana, sempre foi ressaltado o trabalho executado no Incra com os poucos recursos, enquanto entre os correligionários do PMDB só há cobrança de natureza politica”, diz a fonte.

A mesma fonte, no entanto, é categórica em afirmar. “Valmir abre mão em nome do filho, se a equação política ficar nesses termos”.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*