15-06-20 bandeira acre

Em meio à pandemia, Acre celebra 58 anos de emancipação política

Solenidade de troca da bandeira foi restrita às autoridades locais

Nesta segunda-feira (15), o Acre completa 58 anos de elevação à estado. Durante esta manhã, o Governo realizou a tradicional solenidade de troca da Bandeira do Acre em alusão aos 58 anos de emancipação política.

O evento, que foi restrito devido à pandemia de Covid-19, contou com a presença de autoridades locais, militares e civis. Também participou da celebração o ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, que está no Acre para a inauguração do hospital de campanha de Rio Branco.

“Estamos aqui para prestar reverência ao aniversário do nosso estado, que nos remete a grandes embates, grandes lutas. Os dias não tem sido fáceis, esta pandemia tem sido não só um aprendizado, mas um desafio. Essa é uma luta que travamos não por território, mas por vida, por pessoas”, disse o governador Gladson Cameli.

Durante a cerimônia, as autoridades do estado foram condecoradas pela Polícia Militar, com as medalhas Plácido de Castro e Fontenelle de Castro, as maiores honrarias concedidas pela corporação.

“É assim que a gente se fortalece, em atividades como essa. O estado do Acre vai progredir, ao final estaremos mais fortes, mais unidos. É um grande prazer e uma honra estar aqui”, declarou o ministro.

Emancipação
Em 15 de junho de 1962, o presidente da República João Goulart sancionou a lei, criada pelo deputado federal Guiomard dos Santos, que transformou o Território do Acre em Estado do Acre.

A data foi considerada feriado estadual a partir da Lei nº 14, de 2 de setembro de 1964, quando o então governador Edgard Pereira de Cerqueira Filho sancionou a lei aprovada na Assembleia Legislativa do Acre.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*