Frank Lima é exonerado do cargo de Secretário de Saúde de Rio Branco

Decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira

O Prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, do Progressistas, assinou a exoneração de Francisco da Silva Lima, conhecido por Frank Lima, do cargo de secretário municipal de Saúde. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (2).

Segundo o documento, a saída de Frank Lima na verdade foi um pedido que teria partido do próprio secretário de Saúde. Ainda não se sabe a motivação da exoneração dele, mas quem vai continuar à frente da pasta é Sheila Andrade.

Entenda o caso

No dia 2 de setembro deste ano Tião Bocalom informou a decisão de afastar o secretário de Saúde, Francisco Silva Lima, pelo prazo de 60 dias. O afastamento, na época temporário, foi recomendado pelo Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) porque o gestor estaria interferindo nos trabalhos da comissão processante que apura denúncias de assédio sexual e moral contra ele.

Já na quarta-feira, dia 8 de setembro, foi publicado no DOE a nomeação de Sheila Andrade Vieira “para exercer o cargo de secretária municipal de Saúde, cumulativamente, com o cargo de diretora de Assistência à Saúde, enquanto perdurar a ausência do titular da pasta”.

Denúncia

As vereadoras Lene Petecão, do PSD, e Michelle Melo, do PDT, presidente e vice-presidente da Comissão de Mulheres, apresentaram na sessão on-line da Câmara Municipal de Rio Branco no dia 13 de julho, uma indicação para que o secretário de Saúde, Frank Lima, seja afastado do cargo até que as denúncias de assédio sexual sejam esclarecidas.

De acordo com a vereadora Michelle Melo, são sete mulheres que trabalham na Secretária Municipal de Saúde (Semsa) que relataram supostas cantadas, troca de cargos por favores sexuais e outras situações onde o secretário abraçava e tocava em algumas mulheres.

Deixe uma resposta