281017-politica-marcuscandidato-cedida

Frente Popular referenda Marcus pré-candidato ao governo

Fecha-se o primeiro ciclo da pré-campanha de 2018

O nome do prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, foi referendado pelos partidos da Frente Popular a concorrer ao Governo do Acre nas eleições de 2018. O anúncio foi realizado na sala de cinema da Biblioteca Pública. O pequeno espaço não exigiu muito esforço para ficar lotado.

O ato simbólico encerra um ciclo da pré-campanha iniciado por uma estratégia pensada pelo governador Tião Viana. Lançar os nomes de Daniel Zen, Nazareth Lambert, Emylson Farias e Marcus Alexandre não tinha outra finalidade que não a que foi concluída neste sábado.

Embalando o ritmo da política acriana desde 1999, as lideranças do PT, com destaque para os irmãos Viana, sabem que as possibilidades de erro da Frente Popular vêm diminuindo a cada eleição. Dos quatro nomes, o prefeito de Rio Branco era o nome que traz mais segurança no que se refere à possibilidade real de reunir voto.

Os quatro nomes apresentados não trazem nenhuma mancha política. Estão na gestão pública há 15, 20 anos, mas nenhum traz mancha administrativa efetiva, comprovada, carimbada, julgada e condenada. Esse critério não serviria para o grupo escolher. O único critério plausível era o mais importante em uma eleição: voto.

César Messias e Emylson Farias são dúvidas para vice

A discussão para a composição de chapa majoritária, como os nomes de vice-governador e suplentes ao Senado ainda ocorre na Frente Popular. Mas, falta a definição. Não anunciar o nome do vice agora também pode ser entendida como uma forma de cautela em relação ao PCdoB. Atualmente, a situação está polarizada. O PSB tem o deputado federal César Messias e o PDT tem o secretário de Estado de Segurança Pública, Emylson Farias.

O deputado federal César Messias tem a favor basicamente dois fatores. O primeiro: a lealdade comprovada nas duas vezes em que foi vice-governador nas gestões de Binho Marques e do primeiro mandato de Tião, em um processo longo de aproximação construída pelo então deputado estadual Edvaldo Magalhães e pelo então governador Jorge Viana, ainda quando Messias era prefeito de Cruzeiro do Sul.

O segundo fator favorável a Messias é a popularidade que tem no Juruá, uma região que teima em ser arredia à Frente Popular, por mais que o Governo do Acre invista na região. Há sempre uma desconfiança do eleitor dali com o PT e os amigos do PT.

Mas, César Messias conseguiu reverter esse quadro. Sobretudo nas últimas eleições, quando referendou a candidatura à Prefeitura de Cruzeiro do Sul da jovem e comunicativa delegada Carla Brito. A candidata conquistou o surpreendente segundo lugar. César Messias tem, portanto, o que Emylson Farias não tem: voto.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Emylson Farias, tem um único fator a favor: é o nome respaldado por Tião Viana, atualmente, a mais prestigiada liderança política do Acre.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*