thumb geraldo-pereira-02

Geraldo Pereira volta a propor novas cotas para concursos

Deputado promete apresentar a matéria em plenário

O líder do Partido dos Trabalhadores na Assembleia Legislativa, deputado Geraldo Pereira, voltou a propor nesta semana, durante sessão, que as vagas que serão disponibilizadas para negros, por um período de dez anos, em concursos realizados no âmbito da administração pública federal, também sejam ampliadas aos indígenas e beneficiários do programa Bolsa Família do Estado do Acre.

A reserva de 20% das vagas é fruto do Projeto de Lei nº 6738/13, do Executivo, aprovado no dia 20 de maio deste ano. A aprovação do projeto é considerada uma vitória na luta pela igualdade racial no Brasil, como ação afirmativa estratégica para acelerar a mobilidade da população negra nos próximos dez anos. Entre os anos de 2004 e 2013, a fatia de negros que ingressou no serviço público variou de 22% a quase 30%. 

O deputado informou que apresentará projeto de lei assegurando a participação dos mesmos em concursos públicos. “A ideia é que se acrescente a classe indígena do Acre bem como os beneficiários do programa Bolsa Família na reserva de 20% que a lei federal já assegura para os negros. Vou apresentar a matéria e discuti-la em plenário nos próximos dias”, disse.

De acordo com o parlamentar, o desenvolvimento econômico do Estado do Acre passa pelos ramais e que sem os investimentos em estradas o homem do campo.

Geraldo Pereira volta a propor novas cotas para concursos

Deputado vai apresentar a matéria em plenário para discussão

O líder do Partido dos Trabalhadores na Assembleia Legislativa, deputado Geraldo Pereira, voltou a propor nesta semana, durante sessão, que as vagas que serão disponibilizadas para negros, por um período de dez anos, em concursos realizados no âmbito da administração pública federal, também sejam ampliadas aos indígenas e beneficiários do programa Bolsa Família do Estado do Acre.

A reserva de 20% das vagas é fruto do Projeto de Lei nº 6738/13, do Executivo, aprovado no dia 20 de maio deste ano. A aprovação do projeto é considerada uma vitória na luta pela igualdade racial no Brasil, como ação afirmativa estratégica para acelerar a mobilidade da população negra nos próximos dez anos. Entre os anos de 2004 e 2013, a fatia de negros que ingressou no serviço público variou de 22% a quase 30%. 

O deputado informou que apresentará projeto de lei assegurando a participação dos mesmos em concursos públicos. “A ideia é que se acrescente a classe indígena do Acre bem como os beneficiários do programa Bolsa Família na reserva de 20% que a lei federal já assegura para os negros. Vou apresentar a matéria e discuti-la em plenário nos próximos dias”, disse.

De acordo com o parlamentar, o desenvolvimento econômico do Estado do Acre passa pelos ramais e que sem os investimentos em estradas o homem do campo.

 

Deixe uma resposta