1309-politica-gladsoncamelidebate

Gladson Cameli não participa do debate da TV Integração

Candidato alegou compromissos de campanha

O candidato ao Senado pela coligação Aliança Por um Acre Melhor, Gladson Cameli, não participa do debate promovido pela TV Integração realizado neste sábado ao meio dia e retransmitido pela EcoAcre FM.
“Ele já tem uma agenda previamente planejada e que deve ser cumprida”, justifica a assessora parlamentar Silvânia Pinheiro. “Nesses casos em que o candidato não pode estar no evento para o qual foi convidado, nós, em respeito às pessoas e à organização, levamos um documento explicando os motivos da ausência”.

Pinheiro diz que agiu desta forma no debate da Universidade Federal do Acre, quando a coordenação do curso de História promoveu um debate com os candidatos ao Senado na segunda-feira.

A assessora que neste sábado, Cameli já havia planejado estar no Baixo Acre, na região do município de Plácido de Castro. “O candidato está para a zona rural do município desde às seis da manhã”, disse. “Após percorrer Plácido, o candidato vai para a Transacreana”.

A assessora disse também que no documento de justificativa entregue o candidato se compromete a participar das discussões “em outro momento”. Essa é a justificativa formal. Oficial.

O que ninguém fala é que Gladson e sua assessoria avaliam que essa sequência de debates com os candidatos ao Senado faz parte de uma estratégia de ação da Frente Popular.

A Ufac, por exemplo, é um nicho de predominância de simpatizantes dos partidos da “esquerda”. Atualmente, esses partidos integram o grupo de 14 siglas que compõem a Frente Popular, coligação da candidata ao senado Perpétua Almeida.

A instituição é dirigida por um militante do Partido dos Trabalhadores, Minoro Kimpara, ex-presidente do PT do Acre e um forte cabo eleitoral do candidato à Câmara Federal, Sibá Machado.

No debate da TV Integração, a essência do problema se mantém. A avaliação de assessores vinculados à Frente Popular é a de que, em um debate, a candidata Perpétua Almeida se sairia melhor, com melhor capacidade de persuasão. São discussões planejadas nas pranchetas da FPA. Prevendo tudo isso, Cameli foi para Plácido.

Deixe uma resposta