260419-reuniao-secretaria-pc

Governador participa de reunião com policiais civis

Ele garante que categoria não vai perder autonomia

Na tarde desta sexta-feira (26) o secretário de Estado da Polícia Civil, Rêmullo Diniz, esteve reunido com o governado Gladson Cameli para entrega de minuta de apoio à reforma administrativa que vem sendo avaliada pelo governo nos últimos dias.

De acordo com secretário, a informação de que a secretaria de Polícia Civil seria extinta é boato, “muito pelo contrário, o governador estava atento à secretaria, construindo um plano de gestão em segurança de verdade e que buscava junto a reforma administrativa, buscava alternativas para desinchar os quadros de secretarias e com isso possibilitar ganhos reais à Segurança Pública do Estado.”

Embora ele negue a extinção, Diniz confirma que ela perderá o status de secretaria, mas passará a ser um órgão independente, “a secretaria, de fato, deixará de ter o nome de secretaria de Polícia Civil e se tornará Polícia Civil do Estado do Acre, um órgão independente, com toda autonomia para investigar, com autonomia financeiro-orçamentária, o que é um ganho contemplado com o em poucos estados do Brasil.”

Na ocasião, o secretário falou ainda sobre o déficit de pessoal na Polícia Civil do estado, “hoje isso é uma realidade, mas já no dia 14 de maio terá a posse de 17 peritos e no dia primeiro de julho teremos academia para escrivão, auxiliar de necropsia, agente de polícia e delegados, que irá impactar positivamente nesse quadro.”

O governador Gladson Cameli, disse que a mudança não trará prejuízos a categoria, “a nossa ideia não é diminuir, é aumentar os investimentos. Toda a nossa ação é a prova de que o dialogo é fundamental em todos os passos que o governo quer dar daqui pra frente. O dialogo com a Polícia Civil sempre esteve bastante aberto, é que especulam muito onde não existe qualquer atrito.”

Ele explicou ainda o porquê da retirada do status de secretária da Polícia Civil, “nós temos uma secretaria de segurança pública, a secretaria de Polícia Civil está na área de segurança, então nós temos que falar a mesma língua, pra quê separar?”

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*