thumb marcioGE

“Governo do PT não está preparado para esta grandeza”, afirma Bittar

Mas acredita que esta poderá ser a redenção da economia acreana

Durante participação no ‘Gazeta Entrevista’ da última quinta-feira, 12, o deputado federal Márcio Bittar(PSDB) fez avaliação do mandato em 2013. Ele disse estar satisfeito e citou a prisão dos envolvidos no caso ‘Mensalão’, um dos maiores esquemas de corrupção do pais. “A lei é para todo mundo”, disse.

Primeiro-secretário da Câmara dos deputados, Bittar ainda falou do fim do 14º e 15º salários, vetos engavetados durante muitos anos, orçamento impositivo e fim do voto secreto, em partes. “O momento mais emocionante foi a aprovação da PEC dos soldados da borracha”, enfatizou.

Bittar expôs que sentiu falta de empenho do próprio governador Tião Viana(PT) na causa. O deputado é autor de lei que pede mais rigor na escolha do presidente da República aos ministros do Supremo Tribunal Federal. “Proponho que crie mais transparência e haja um filtro na indicação”, comentou.

Defensor da prospecção de gás e petróleo, Márcio acredita que esta pode ser a redenção econômica do Acre. Sobre os impactos ambientais, ele foi enfático: “não podemos ficar reféns de um discurso ideológico que nos prende na miséria.” O parlamentar foi além e disse que “acha que este governo do PT não esteja preparado para essa grandeza.”

Pré-candidato ao governo, Márcio condenou a negociação entre Tião Bocalom e o DEM nacional. Em troca de apoio financeiro, Bocalom pode apoiar a candidatura de Tiago Fernandes, que não mora no Acre, a uma vaga no congresso. Ele lamentou a decisão que cassou o prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales(PMDB).

Oito partidos compõem a aliança encabeça por Márcio Bittar nas eleições do próximo ano. Segundo o deputado, o tempo de televisão pode ultrapassar o da Frente Popular. Caso saia vitorioso, ele afirmou que os acreanos terão uma grande gestão pelos próximos anos.

Deixe uma resposta