080119-politica-ramais-acre

Governo e prefeitura devem definir ações de recuperação de ramais

Ramais ficam intrafegáveis em período de chuvas

A prefeita de Rio Branco exige reunião urgente com o governo do estado para delimitar os ramais onde cada ente deve atuar. Depois da reunião entre Município e Estado o próximo encontro é com o Incra.

Rio Branco tem 1.200 quilômetros de ramais, nas contas da prefeitura apenas 300 quilômetros são de responsabilidade do município, os outros 900 quilômetros ficam em áreas de reserva ou projetos de assentamento. Acontece que nesses locais os reparos deveriam ser feitos pelo governo do Estado e o Incra. Além dos ramais, ainda tem as pontes, muitas estão caindo e outras precisam de reformas urgentes.

A prefeita Socorro Neri, quer sentar com o governo do Estado para fechar parcerias ou estabelecer geograficamente onde cada um vai ser obrigado a atender. Com as fortes chuvas, a maioria dos ramais está intrafegável e a cobrança dos produtores recai sobre a prefeitura. “Delimitando as áreas de cada um os produtores vão poder cobrar diretamente o governo do estado ou o Incra, não dá para o município responder por uma obra que não é sua,” definiu.

A reclamação da prefeitura de Rio Branco não vem sozinha. Os prefeitos do interior estão atrás de parceria para ajudar milhares de famílias que estão sem plantar porque não tem como escoar a produção. A prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem, está com a lista pronta de ramais que é de responsabilidade do governo e do Incra.

O governador, Gladson Cameli, prometeu que vai sentar com os prefeitos e apresentará um plano de ação para os próximos 100 dias, e dentro desse programa, está a melhoria de ramais.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*