Governo oficializa atraso na reversão do sistema de água para 2022

Pedido foi realizado pelo prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom

O governador Gladson Cameli, do Progressistas, oficializou o pedido do prefeito Tião Bocalom, também do Progressistas, para que a reversão do sistema de saneamento e abastecimento de água de Rio Branco, que hoje é responsabilidade do Governo do Acre, passe para Prefeitura apenas em 2022.

A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (30) e determina que a Comissão Interinstitucional destinada a atuar na instauração e condução do procedimento de reversão do sistema de abastecimento de água e coleta de esgoto do município de Rio Branco deverá concluir os trabalhos até a data de 31 de dezembro deste ano.

Com o retorno para o Município de Rio Branco, o  Serviço de Água e Esgoto de Rio Branco (Saerb)  precisará contratar pelo menos mais 300 novos funcionários. Além disso, novos equipamentos e instalações prediais fazem parte da restruturação, gerando custos à prefeitura.

A reversão, como é chamado o procedimento, está em andamento porque em 2012, a administração estadual – cujo alinhamento político era igual ao da administração municipal –, incorporou o Saerb ao Departamento Estadual de Água e Saneamento do Acre (Depasa).

Deixe uma resposta