Banner Haitianos204

Governo vai estimular a legalização da entrada de haitianos no Brasil

Pelo menos 900 haitianos entram sem visto no território brasileiro por mês

Ministro da Justiça explicou que políticas federais terão como objetivo ampliar estímulo para retirada de visto nas embaixadas brasileiras

por Portal Brasil publicado: 30/04/2014 17:46 última modificação: 30/04/2014 17:46

O governo federal estabeleceu, durante reunião interministerial na Casa Civil da Presidência da República, nesta quarta-feira (30), medidas para desestimular a entrada ilegal de haitianos no Brasil. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, explicou que as políticas federais terão como objetivo ampliar o estímulo para a retirada do visto nas embaixadas brasileiras.

“Vamos fazer, sob coordenação do Itamaraty, uma campanha de esclarecimento das vantagens, dos benefícios que tem o haitiano ao vir para o Brasil regularmente. Da mesma forma, tomamos uma decisão que, em relação aos haitianos que virão com visto, eles serão prioridade nas políticas que vamos desenvolver na área da educação, na área do trabalho, na área social em relação a eles próprios. Ou seja, eles terão prioridade na lista de políticas que estaremos desenvolvendo em relação a eles”, analisou Cardozo.

Na reunião, os ministros também decidiram por uma interação com os estados para criar receptivos que ofertem as políticas do governo de inserção social aos haitianos. O Itamaraty também vai dialogar com países de trânsito para buscar ampliar o estímulo à entrada regular de imigrantes vindos do país caribenho. Para o ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, a ideia é uma organização da entrada deles para evitar a ação de criminosos facilitadores do tráfico de pessoas.

“Hoje em dia, os haitianos estão sendo vítimas, para chegar ao Brasil, de ‘coiotes’. Na verdade, buscamos que eles tirem o visto nas nossas embaixadas, ou no Haiti ou na rota de caminho para que entrem aqui plenamente documentados e protegidos de quadrilhas do crime organizado que fazem hoje em dia esse tráfico de pessoas. Isso que queremos evitar. A ideia é de dar um apoio cada vez melhor para evitar dramas como já se viu no passado nessa área”, comentou Figueiredo.

Tensão

Desde o terremoto que arrasou o Haiti em 2010, o Brasil tem recebido milhares de refugiados do país caribenho. Na última semana, a transferência de haitianos que estavam em um abrigo em Brasileia (AC), para São Paulo e estados da região Sul aumentou a tensão sobre a questão dos imigrantes, que chegam ao Brasil principalmente por vias ilegais. Pelo menos 900 haitianos entram sem visto no território brasileiro por mês, segundo José Eduardo Cardozo.

No começo da próxima semana, o governo federal vai fazer reuniões com os governadores do Acre, Tião Viana, e de São Paulo, Geraldo Alckmin, para discutir a situação dos haitianos que já estão no Brasil e dos imigrantes que continuarão a chegar. Segundo Cardozo, a ideia é auxiliar os estados na organização da entrada e prestação de serviços aos imigrantes, como emissão de documentos e acesso a hospitais e escolas.

Deixe uma resposta