28-04-21 motoristas-de-onibus

Funcionários de transportes coletivos são recebidos pelo RBTrans

Funcionários estão há 5 meses sem receber salário 

Representantes do transporte coletivo de Rio Branco participaram de um encontro com a Câmara Municipal nesta terça-feira (27), de forma virtual, para falar sobre a situação dos trabalhadores que seguem trabalhando com o transporte neste período de pandemia.

Uma das preocupações apresentadas pelos representantes é sobre a possível demissão em massa de 500 trabalhadores com as empresas declarando falência. Além dos salários atrasados aos motoristas do transporte coletivo, segundo Mauricélio Freire, motorista de ônibus, eles estão sem receber desde dezembro de 2020, totalizando cinco meses de salário atrasado.

A RBtrans informou que o transporte coletivo não será paralisado, os ônibus não irão parar de circular.

“Desde o inicio da administração esse assunto vem sendo tratado, temos consciência que os motoristas têm sofrido com salários atrasados, mesmo não sendo uma competência direta do município sempre mostramos preocupação sobre esse assunto” informou o superintendente da RBtrans, Anísio Alcântara.

Segundo Anísio o município está buscando e estudando por meio de uma equipe possibilidades de resolver essa situação. “Pode até acontecer de uma empresa ir embora, mas a isso não significa o fim, a prefeitura pode pegar outras operadoras, outro serviço para desenvolver o trabalho de forma normal”, informou o superintendente.

Para o superintendente a prefeitura não vai passar o dinheiro diretamente a nenhuma empresa “isso seria crime contra a economia popular”, disse. Anísio deseja que a situação do transporte coletivo de Rio Branco seja modificada seguindo padrões adotados em outras regiões do país.

“Temos o exemplo de Porto Velho que agora tem uma frota nova, foi licitada há pouco tempo e existe a geração da relação da obrigação do município de manter o equilíbrio, manter a viabilidade conforme foi contratado, sendo uma exigência da operadora. Como incentivo à população o primeiro mês foi gratuito, para que o povo volte a utilizar o transporte coletivo, Em Rio Branco não podemos fazer um projeto dessa magnitude, ou com esse formato, aqui precisa ser tratado sim, mas em um formato diferente” concluiu o superintendente.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *