thumb solenealeac

Imac é destaque em sessão solene da Aleac

Diretor-presidente do órgão ressalta conquistas

Em alusão ao Mês do Meio Ambiente, comemorado no dia 05 deste mês, a Assembleia Legislativa do Acre realizou na manhã desta quinta-feira uma sessão solene para celebrar a data.

O diretor-presidente do Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), Fernando Lima, esteve presente a sessão e ressaltou as conquistas alcançadas pelo órgão desde sua fundação.

“Tivemos muitas conquistas ao longo do tempo. A criação de novos núcleos no interior do Estado foi, sem sombra de dúvidas, uma delas. Esses núcleos são responsáveis pelo atendimento de empreendedores e pequenos produtores rurais que residem no interior, foi uma das melhores ideias que o secretário do meio ambiente, Edgard de Deus, teve porque ajudou a desafogar o nosso núcleo de Rio Branco”, disse.

Outra conquista comemorada pelo gestor foi o melhoramento do Sistema de Licenciamento Ambiental do Estado do Acre nas áreas de manejo florestal e infraestrutura. Os investimentos também estão sendo feitos no manejo comunitário, segundo Fernando Lima. “O manejo florestal é um sonho antigo e difícil de ser realizado no Estado por que tínhamos legislações muito precárias, mas, mesmo assim, conseguimos obter êxito nesse projeto. O órgão está apostando todas as fichas nessa atividade, estamos, inclusive, investindo no manejo comunitário”, ressaltou.

Para concluir, Fernando Lima destacou a decisão do governador Tião Viana (PT) de regularizar e impulsionar o setor marceneiro do Estado do Acre. A iniciativa do governo, segundo ele, proporcionou grandes mudanças em todos os setores da economia madeireira, uma delas foi à legalização dos marceneiros. “Essa foi outra grande conquista que tivemos, ao todo existem 350 marceneiros em todo o Acre, antes da medida apenas 10% desse total eram regularizados. Com o Programa de Fortalecimento do Setor Moveleiro o primeiro desafio foi justamente esse, regularizar todos uma vez que nosso maior problema era o licenciamento ambiental e hoje desses 350 profissionais 90% deles estão regularizados”, comemorou.

Deixe uma resposta