240717-politica-manifestacaoindigena-tvgazeta

Índios do Acre fazem carta de repúdio a Temer

Política de revogação ameaça soberania das terras indígenas

A decisão do presidente Michel Temer em revogar os direitos dos índios sobre suas terras foi uma declaração guerra aos povos indígenas. Para Francisca Arara, a medida do Governo Federal fere a constituição e viola os direitos indígenas. “Estão rasgando a Constituição Federal”, indignou-se.

A lei garante que as terras são de uso exclusivo dos índios, mas agora, com o parecer já assinado por Temer, permite que empresas possam explorar as terras sem a prévia consulta aos índios.

Contrárias à decisão, lideranças de várias etnias do Acre participaram de um ato de manifestação contra as mudanças. A mobilização aconteceu na sede da Comissão Pró-Índio.

Muitos estavam assustados com a medida do Governo Federal. Para eles, a postura oficial soou como ameaça às aldeias. Um deles era o jovem Antonio Kaxinauá. Ele ficou atento às discussões, na entrevista foi perguntado ao jovem cacique, qual será o futuro dos povos da floresta, sem suas terras.

Atualmente no Acre, a população indígena é de aproximadamente 20 mil, divididos em 34 terras indígenas, o que representa 14% do território do Estado. Durante o ato, os representantes de cada etnia assinaram uma carta de repúdio ao presidente da República. Caso Temer não recue da decisão, as lideranças indígenas pretendem revidar.

“Nós estamos igual marimbondo. Uma vez provocados, se tivermos que revidar, nós iremos revidar”, adiantou a liderança indígena ashaninka Francisco Pyñako.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*