250419-aleac-cpi

Integrantes da CPI da Energia Elétrica são definidos na Aleac

Próximo passo é saber quem fica com a presidência

Durante sessão realizada na manhã desta terça-feira (25), na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputados definiram os sete integrantes que irão compor a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da energia elétrica.

“Essa indicação dos nomes ou retirada dos nomes se dá a partir de uma proporcionalidade, ou seja, os partidos que têm mais deputados e os blocos que têm mais deputados vão indicando os membros, desta maneira nós chegamos aos sete membros”, disse o deputado estadual (PCdoB), Jenilson Leite.

O próximo passo é definir quem fica com a presidência e com a relatoria, o que acaba sendo mais uma etapa polêmica no processo.

“Nós queremos sair do cabo de guerra, houve uma disputa política se tinha ou não tinha CPI, já que agora ela existe e venceu a tese da existência nós vamos fazer a construção política necessária para que a gente tenha um bom entendimento na condução dos trabalhos porque o mais importante agora é fazer com que ela funcione, nesse sentido a propositora que nós fizemos para base do governo é de que quem ficar com a presidência não fica com a relatoria e vice-versa”, explicou o deputado estadual (PCdoB), Edvaldo Magalhães.

Os deputados que compõe a comissão são Jenilson Leite (PCdoB), Daniel Zen (PT), Cadmiel Bonfim (PSDB), Roberto Duarte (MDB), Chico Viga (PHS), José Bestene (PP) e Luis Tchê (PDT).

“Eu não tenho desejo de ser nem presidente nem relator porque quero ser um membro efetivo dentro dela, trabalhando mesmo, buscando requerimentos, eu tenho muitas dúvidas, muitas sugestões, muitas convocações para fazer e eu quero como membro efetivo dessa comissão poder fazer isso”, declarou o deputado estadual (MDB), Roberto Duarte.

A presença do deputado Luis Tchê, como integrante da comissão, foi a que mais chamou a atenção dos parlamentares. Afinal, o deputado foi um dos que retirou a assinatura para a criação da CPI e se mostrou nenhum pouco confiante ou otimismo pelos possíveis resultados da comissão.

Jenilson Leite fala que acha isso um grande problema que pode trazer um resultado diferente do esperado para essa CPI. “O deputado Tchê subiu na tribuna diversas vezes e disse que não acreditava nessa CPI, que ela não ia ter resultados nenhum. Como é que aqueles que tentaram enforcar essa CPI até este momento vão embala-la daqui para frente, eu não acredito nisso”.

“O que eu tenho dito é que nós não vamos diminuir o custo da energia e as pessoas não podem me cobrar daqui há 90, 120 dias quando encerrar a CPI. Eu estou na CPI porque faz parte de um bloco proporcional e o PDT tem uma vaga garantida e eu não tenho ninguém para indicar, mas eu vou fazer de tudo para poder ajudar”, conclui o deputado estadual (PDT), Luis Tchê.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*