thumb jamilasfury

Jamyl consolida esvaziamento do Democratas pós Bocalom

Sua primeira vitória foi a filiação de Jonas da Farmácia ao Pros

O deputado Jamyl Asfury (PEN), ex-presidente do Democratas no Acre, está em fase de consolidação das articulações para retirar da legenda as principais lideranças que ficaram no partido após a sua saída, em 2012.

A sua primeira vitória foi a filiação do prefeito de Acrelândia, Jonas da Farmácia, ao Pros. Agora o parlamentar está em fase para também arregimentar o prefeito de Manoel Urbano, Alê Araújo (DEM).

A se confirmar esta mudança, Jamyl esvazia o DEM e retira do novo presidente do partido, Tião Bocalom, a possibilidade de ter em seu palanque os dois prefeitos. Ele ainda trabalha para levar para o governo sete vereadores oposicionistas, sendo a grande maioria do DEM.

De acordo com Jamyl, estas articulações não são represálias a Tião Bocalom. Em 2012, Jamyl deixou o DEM e a oposição por ter sua candidatura a prefeito de Rio Branco rifada pelo grupo de Bocalom, então no PSDB. O deputado classificou o gesto como “rasteira” e se filiou ao PEN, integrando a base de sustentação de Tião Viana (PT).

Segundo ele, a retirada destas pessoas do Democratas ocorre pelo fato de elas integrarem o seu mesmo projeto político, iniciado ainda antes de 2010. Estes prefeitos e vereadores formam a sua base eleitoral em regiões estratégicas do Estado. A ida delas para o governo é a forma de Jamyl assegurar as bases para sua tentativa de reeleição em 2014.   

Tião Bocalom se apresenta como pré-candidato ao Palácio Rio Branco mas enfrenta dificuldades de fechar apoios. Ele assumiu o DEM em setembro após intervenção da executiva nacional, retirando a presidência das mãos de João Marcos Luz; a intervenção já tinha provocado a saída de lideranças importantes.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*