thumb jorgemadeira

Jorge Viana acompanha ministro da Integração em Rondônia

Autoridades foram verificar a situação da cheia do Madeira

O senador Jorge Viana integrou a comitiva de autoridades federais que, ao lado de representantes do governo de Rondônia e do Acre, foi verificar in loco a situação da cheia do Rio Madeira que deixa centenas de famílias desabrigadas no estado e deixa o Acre parcialmente isolado com a alagação da BR-364. Faziam parte da comitiva o ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, o secretário nacional da Defesa Civil, Adriano Pereira Júnior, o governador de Rondônia, Confúcio Moura, o vice-governador do Acre, César Messias, e representantes da Defesa Civil dos dois estados.

Atualmente, o Rio Madeira, que possui cota de transbordamento de 16,68 metros, registra nível de 18,48 metros. Um metro a mais do que a cheia histórica de 1997. O volume de águas que passa pelo leito também é recorde: 52 mil metros cúbicos por segundo, 12 mil metros cúbicos a mais do que o normal.

Em vários trechos da BR-364 que liga Rondônia ao Acre, a lâmina d’água acima do asfalto chega a 80 centímetros, o que fez a Polícia Rodoviária Federal e o DNIT interditarem a passagem de veículos, autorizando apenas caminhões de grande porte para manter o abastecimento no Acre. Durante a noite, a rodovia fica completamente fechada para tráfego.

“Se o rio seguir subindo, a travessia da balsa no Madeira vai passar a ser um problema. O embarque do lado do Abunã vai ter que mudar de local. Nesse momento temos que estar juntos, Acre e Rondônia, para encontrar a melhor solução, como tem feito o governador Tião Viana”, declarou o senador Jorge Viana.

O ministério da Integração Nacional liberou mais de R$ 564 mil para apoio a Rondônia. “Estamos novamente em reuniões no Estado para prestar apoio estratégico nas operações de resgate de populações isoladas e afetadas. O governo federal, por meio de seu Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil, está empenhado e articulado para todo esforço necessário”, disse o ministro da Integração.

O vice-governador do Acre reforçou que todas as medidas estão sendo tomadas para garantir o abastecimento do Acre: “O governador Tião Viana também já fez contato com as autoridades peruanas, por meio da embaixada, para trazer combustível aos acreanos, caso seja necessário. Ou seja, já nos antecipamos no que era possível para evitar mais transtornos. Tudo está sendo feito”, disse César Messias.

Jorge Viana, que nesta semana apresentou requerimento ao Ministro dos Transportes sobre a construção da BR-364, voltou a classificar como não normal a interrupção do acesso e disse que a engenharia será questionada. “Acho que as dúvidas da população precisam de uma resposta oficial, seja agora ou depois da cheia. Não pode restar nenhuma dúvida por conta dos empreendimentos ou do desastre natural que estamos vivendo”, comentou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*