121216-politica-mariojorge-oaltoacre2

Justiça cassa mandato de vereador em Brasileia

Presidente Fiesca vai ficar oito anos inelegível

A edição 252/2016 do Diário da Justiça Eleitoral desta segunda-feira traz a decisão do juiz da 6ª Zona Eleitoral, Gustavo Sirena, que cassou o mandato do presidente da Câmara de Vereadores de Brasileia, Mario Jorge Fiesca, por captação ilícita de voto.

O juiz também entendeu que houve “uso indevido de meio de comunicação social” e propaganda em rádio e televisão em período proibido por lei. O juiz fundamentou decisão usando a Lei da Ficha Limpa.

Por meio de interceptações telefônicas, o juiz entendeu que houve compra de voto por meio de doação de remédios. A funcionária de uma farmácia, que trabalhava na campanha do vereador, entregava medicamentos por votos.

O Ministério Público reforçou a representação contra o parlamentar, após ouvir as escutas telefônicas. Com a decisão, o vereador fica inelegível por oito anos e pagamento de multa de R$ 10 mil.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*