211117-politica-vereaadoreseleicao-tvgazeta2

Mais da metade de Câmara da Capital quer se eleger deputado

Noves vereadores querem Aleac ou Câmara Federal

A Câmara de Rio Branco se prepara para o recesso de final de ano e já tem parlamentar fazendo as contas que 2018 pode ser um ano de mudanças. Dos 17 parlamentares da Capital, 53% (9 deles) serão candidatos na próxima eleição.
Ao menos três já disseram que vão se lançar para a Câmara Federal. São eles: N. Lima (sem partido); Railson Correia (PTN) e o presidente da Câmara, Manuel Marcos (PRB).

Na lista para a Assembleia Legislativa estão Raimundo Nenen (PHS); Jackson Ramos (PT); Célio Gadelha e Clézio Moreira (ambos do PSDB); Eduardo Farias (PCdoB) e Roberto Duarte (PMDB).

Em ano de eleição, geralmente os trabalhos da Câmara param porque os vereadores partem para suas campanhas. Mas, é bom lembrar que essa fuga tem custado caro para alguns. A Câmara costuma fazer renovações.

Os vereadores que não são candidatos fazem isso porque fizeram acordo de campanha, como Antônio Morais (PT) e Lene Petecão (PSD), que vão apoiar primos. Outros vão ajudar companheiros de partido como Carlos Juruna (PSL), Artêmio Costa (PSB), os petistas Rodrigo Forneck e Mamed Dankar; Emerson Jarude (Livres) e Elzinha Mendonça (PDT).

Essa eleição pode servir também para saber se o trabalho da Câmara pode render votos ou é melhor investir nas bases. Para os parlamentares pouco produtivos, o melhor é não apresentar os números sobre as matérias apresentadas na Câmara.

Os vereadores defendem que estão trabalhando, pelo menos alguns, e sabem que com a crise política por que passa o pais, o trabalho no Legislativo será avaliado.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*