081217-politica-camaradevereadores-tvgazeta

Manobra retira Câmara do debate sobre reajuste de passagem

Novo texto da lei exclui participação de vereadores

Base do prefeito de Rio Branco se articula e consegue votar projeto de lei que modifica a estrutura do Conselho de Transporte. O novo texto da lei retira a única participação que os vereadores da Capital tinham quando se decidia o reajuste da tarifa do transporte coletivo.

Pela regra anterior, quando o conselho votava um valor da tarifa, enviava para a Câmara analisar e homologar, só depois seguia para o prefeito. Agora nem precisa lembrar que a câmara existe.

Além de colocar os projetos de última hora, a base do prefeito enganou a oposição. Os três vereadores mais polêmicos: Roberto Duarte, N. Lima e Emerson Jarude viajaram para representar o Legislativo em um encontro realizado na capital federal.

Foi fácil vencer os dois vereadores da oposição que ficaram em Rio Branco. Célio Gadelha e Lene Petecão votaram contra a matéria. Clézio Moreira, que, em tese, é da oposição nem apareceu na Câmara.

“Foi uma covardia com a oposição e com a população de Rio Branco. Já pensou você não poder discutir a tarifa do transporte público? Somos representantes do povo. Temos que discutir esses assuntos”, indignou-se a vereadora Petecão.

A vereadora disse que vai recorrer ao Ministério Público. Sem a discussão da Câmara ficou caminho fácil para as empresas conseguirem o reajuste que planejam.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*