010217-politica-posseamac-tvgazeta

Marilete Votorino assume presidência da Amac

Posse aconteceu em meio à enchente em Tarauacá

A posse da nova diretoria da Associação dos Municípios do Acre, para o biênio 2017/2018 aconteceu no auditório da entidade, nesta quarta-feira (1), em clima mais silencioso e amistoso que no dia da eleição, ocorrida na semana passada.

Após uma reviravolta, onde o prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro abriu mão da presidência para que Matilete Vitorino garantisse mais votos e pelo critério de desempate, a vitória, a votação foi concluída com comemoração pela oposição.

Marilete afirmou ao final da votação que tudo foi uma surpresa e que não pretendia assumir a entidade, mas que ao ser convencida em aceitar a estratégia, tomaria pé do desafio para se sentir preparada.

Antes de a posse começar, ela afirmou que está pronta para o desafio. “Agora a gente já entendeu a situação (sic) e estamos prontos a fazer aquele trabalho técnico, aproveitando e aprimorando o que o prefeito Marcus Alexandre fez”, afirmou.

No ato de posse, o prefeito Marcus Alexandre (que presidia a instituição) entregou um relatório sobre os números da associação. Entre eles, o extrato da conta bancária, onde ficaram R$ 529 mil.

“Foram 1072 projetos que nós elaboramos, R$ 373 milhões de recursos que vieram para as 22 prefeituras. Adquirimos novos carros, construímos auditório. Estamos terminando essa gestão técnica onde apoiamos todas as prefeituras com dinheiro em caixa. A Amac não tem dívidas. Então, eu tenho sentimento de dever cumprido”, disse o prefeito de Rio Branco.

A prefeita de Tarauacá, Marlete Vitorino, decretou nesta terça-feira (1) Situação de Emergência no município devido à enchente que afeta a população e já desabrigou dezenas de famílias.

A agenda exigiu a viagem para a Capital e, segundo a prefeita, em outras ocasiões, onde não possa se ausentar de Tarauacá, Ilderlei irá representá-la.

Como uma das primeiras ações à frente a da Amac, Vitorino afirma que vai auxiliar prefeitos recém-chegados ao mandato em questões como inadimplência municipal. “Pra que a gente ajude essas prefeituras pra ver onde está a inadimplência e ajude a deixar as prefeituras saneadas financeiramente”, pontuou.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*