thumb moisesGE

Moisés desabafa: “os políticos precisam se ocupar mais”

Parlamentar lamentou saída do PV da Frentes Popular

O vice-presidente da Assembleia Legislativa do Acre aproveitou a participação durante o ‘Gazeta Entrevista’, na noite de quarta-feira, 28, para fazer algumas declarações em tom de desabafo. Moisés Diniz(PC do B) falou em cansaço do poder. Desde 1999, a Frente Popular governa o estado. “Temos que discutir mais com a população”, pediu.

Diniz ainda citou o atrelamento de algumas entidades sindicais. “Sindicato não pode aplaudir governo”, argumentou. Para Diniz, ainda é preciso que a relação com a imprensa seja melhorada. Ele afirmou que existe intolerância com jornalistas.

E que estas atitudes refletem diretamente no governador Tião Viana(PT). Sobre uma possível declaração do secretário de Indústria e Comércio, Edvaldo Magalhães, que o PC do B sairia da FPA caso Perpétua Almeida não seja a candidata única ao Senado. Moisés rebateu.

“Conheço o Edvaldo há mais de 30 anos. Pelo estilo dele, não falaria isso”, enfatizou. Diniz ainda foi além: “não vamos sair da nossa casa.” Ele lamentou a saída do Partido Verde(PV) para a oposição.

Presidente da comissão de apoio aos divulgadores da Telexfree, o deputado anunciou novidades sobre o chamado marketing multinível, MMN. A Câmara Federal deve criar em breve comissão para analisar processo de regularização do negócio.

“Todos os dias estão surgindo empresas. Isso está virando uma maluquice e a gente precisa proteger as empresas de marketing multinível”, disse. O parlamentar mostrou-se favorável as últimas decisões judiciais e acredita que o dinheiro bloqueado vai ser devolvido aos divulgadores.

O comunista está confiante no oitavo voto dos ministros do Supremo Tribunal Federal que garante a permanência dos 11 mil servidores contratados sem concurso público e que estão ameaçados de demissão. Apesar dos objetivos alcançados no STF, a decisão final só deve ocorrer em 2014.

Deixe uma resposta