thumb moisesdiniz1

Moisés quer barrar aumento da tarifa de energia na Justiça

Deputado considera reajuste um ato abusivo

O aumento de 16,58 % na tarifa de energia elétrica, autorizado pela ANEEL, entrou em vigor na semana passada para os consumidores residenciais e comerciais da Eletrobrás Acre. Apenas o setor da indústria ficará isento, além disso, ainda teve uma redução de 4,68% no preço da energia.

Assim, a Agencia Nacional de Energia Elétrica – ANEEL alterou, com o aval do governo federal, a maneira de distribuir os custos da prestação de serviço de fornecimento de energia. A indústria foi beneficiada, mas os demais consumidores vão pagar a conta, em todos os sentidos.

No Acre mais de 60 mil famílias, quase metade da população, é de baixa renda e está cadastrada no Bolsa Família. A outra metade é formada principalmente por trabalhadores do serviço público, ou assalariados do setor privado, ou seja, a grande maioria da população do estado não teve aumento de renda compatível com o reajuste da tarifa de energia.

O deputado estadual Moisés Diniz (PCdoB) quer entrar na briga em defesa dos consumidores. Nesta terça-feira ele entra com uma ação popular na Justiça Federal, com pedido de tutela antecipada, para tentar barrar o aumento, que considera abusivo.

“Nós estamos levando amanha à Justiça Federal, movimento social, movimento comunitário, movimento sindical, convidando parlamentares, porque essa e uma luta do Acre, porque o Acre não aguenta um aumento de 17 %”, declara Moisés Diniz.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*