100217-politica-camara-tvgazeta

Movimento popular pressiona para manter preço da tarifa

Vereadores ouviram representantes comunitários

Líderes comunitários e sindicalistas participaram da reunião do Conselho de Transportes da Câmara de Rio Branco e reafirmaram que são contra qualquer reajuste da tarifa do transporte coletivo. O encontro aconteceu cinco horas antes do encontro de outro conselho, o de transporte do município que vai decidir qual o novo valor da tarifa.

Esse grupo não quis fazer o caminho da Câmara, que era ouvir a camada mais carente da sociedade. Sabia não seria fácil convencer os usuários que já sofrem para pagar o valor atual. Um dos participantes era João Pereira, presidente da Associação de Moradores do Santa Cecília na BR-364.

Ele contou, na reunião, como é difícil pagar a passagem para chegar ao centro da cidade. “Na minha região, são muitas famílias pobres que não estão conseguindo pagar os R$ 3 da tarifa atual, se aumentar, vai ser um desastre para todos”, revelou.

O Conselho de Transportes da Câmara ainda quer fazer uma reunião na segunda-feira com os empresários do transporte coletivo, mesmo que o conselho municipal já tenha escolhido a tarifa.

O vereador Raílson Correia, presidente do Conselho da Câmara, ameaça segurar a votação do aumento da passagem urbana. Depois de 21 anos, a decisão da reunião do conselho municipal vai passar pela Câmara para ser referendada.

“Vamos aguardar ela chegar na casa para tomarmos as medidas. O certo é ouvir todos os setores e analisar qual valor é mais justo”, disse.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*