260717-politica-programa-jovem-aprendiz

MPT realiza audiência pública sobre programa Jovem Aprendiz

Ministério quer que empresários aumentem oferta de vagas

O Ministério Público do Trabalho organizou uma audiência pública para dar mais uma chance aos empresários que estão desrespeitando a lei do programa Jovem Aprendiz. Atualmente apenas 33% das vagas estão ocupadas, cerca de 2.000 meninos e meninas estão fora do aprendizado numa empresa, porque as vagas não estão sendo disponibilizadas.

Criado para dar oportunidades aos adolescentes no mercado de trabalho, o programa Jovem Aprendiz é uma ferramenta que trás a inserção social. Toda empresa que tem mais de 7 funcionários é obrigada a contratar um jovem aprendiz, que será preparado para o mercado. O empresário deve assinar a carteira, respeitar o meio período de trabalho e pagar o salário.

O programa tem livrado muitos jovens das drogas e da violência e criado oportunidades futuras de emprego.

O Jovem Aprendiz só não é melhor porque as empresas desrespeitam a lei. O resultado dessa omissão é que o Acre, proporcionalmente é o estado que mais tem menores cumprindo medidas sócio educativas. Atualmente 600 adolescentes estão “presos” nos centros socioeducativos de Rio Branco. Esse número bem menor do que a quantidade de vagas que os empresários estão deixando de oferecer no programa Jovem Aprendiz.

A audiência pública foi uma forma que o Ministério Público do Tabalho encontrou para evitar processos e multas aos empresários que não contratam os aprendizes. O puxão de orelha é mais uma oportunidade para que sejam abertas as vagas ociosas.

O procurador Marcos Cotrim informou que o MPT vai se unir com a Justiça e os promotores do estado para exigir que sejam abertas de imediato 400 vagas para jovens em conflito com a lei ou que sofreram violência. “Os adolescentes seriam escolhidos a partir do grau de vulnerabilidade e seriam contratados como jovem aprendiz para que possam ser inseridos na sociedade”, declarou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*