040619-repercussão-mudancas-sesacre

Mudanças na Sesacre repercutem na Aleac

Deputados questionam resolução de problemas

A saída de Alysson Bestene do cargo de secretário de Saúde do Estado repercutiu na Assembleia Legislativa do Acre durante a sessão desta terça-feira (4).

Os deputados aproveitaram os minutos na tribuna para comentar sobre a mudança na pasta e o que deve acontecer a partir de agora. “Existe realmente como o governo diz alguns problemas, aí problemas estão postos, porque gestores passados foram presos. Então, tem processo em curso, está em segredo de justiça. Agora o que não dá, que não pode acontecer, são as coisas não funcionarem.” disse o líder do governo na Aleac, Luiz Tchê.

Mas nem todos os parlamentares da casa entenderam muito bem os motivos que justificaram a troca do secretário de Saúde. Jenilson Leite, do PC do B, foi um deles.

“Tirou uma pessoa, que é o Alysson, que me consta que é uma pessoa receptiva estava sempre ali pra poder fazer uma gestão com dificuldades que são inerentes ao cargo. Mas como é que tira e trás uma pessoa que não conhece a realidade da saúde do estado Acre, pra resolver o pepino do Jordão, de Marechal Thaumaturgo, de Santa Rosa, que ela nem sabe onde é que fica?” questionou Jenilson.

Já Roberto Duarte vai além. O deputado não se prendeu muito ao fato da troca do secretário, e sim à situação em que se encontra a pasta. Com reiteradas denúncias de formação de cartel dentro da Secretaria de Saúde por parte do próprio governador, Duarte decidiu que, indiferente de quem esteja respondendo pela Saúde, é preciso investigar o que está acontecendo lá dentro. “Nós temos que buscar é um investigação mais apurada sobre essa denúncia gravíssima do governador. Nós vamos hoje apresentar um requerimento ao Ministério Público, para que convide o governador a especificar que cartel é esse, quem são os autores e qual o crime que está sendo cometido”.

Gestão Alysson Bestene

Cinco meses e três dias. Foi esse o tempo que Alysson Bestene permaneceu à frente da Secretaria de Saúde do estado do Acre. Uma gestão difícil, com muitos desafios, problemas e interrogações. A pressão foi muita, as cobranças maiores ainda. Até que na tarde da última segunda-feira, em coletiva à imprensa, o governador anunciou mais essa troca no primeiro escalão. “”, disse o governador Gladson Cameli durante a coletiva.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*