thumb debateGE

“Nas eleições do PT, o grande vencedor foi o Carioca; Sibá saiu fortalecido”

Analistas e jornalistas falam sobre atual momento da política no Acre

O ‘Gazeta Entrevista’ da última terça-feira, 12, recebeu quatro convidados especiais para fazer um balanço da atual conjuntura política acreana. Os jornalistas Fabio Pontes, Luiz Carlos Moreira Jorge e Rogério Wenceslau; e o consultor Carlos Augusto Coelho participaram do programa durantes três blocos.

O primeiro assunto abordado foi a eleição interna do Partido dos Trabalhadores, PT. Na disputa, melhor para Ermicio Sena que venceu o deputado federal Sibá Machado. “Além de Tião Viana, o grande vencedor é o Carioca”, disse Moreira Jorge. “Sibá também saiu fortalecido. O grande derrotado é o deputado Taumaturgo, que se isolou dentro do partido”, afirmou Wenceslau.

Sobre as possíveis coligações para o próximo ano, Fabio Pontes comentou a chapa encabeçada por TIão Bocalom(DEM), Sérgio Petecão(PSD) e Alércio Dias. “Eles não tem palanque e nem tempo de TV. Um blefe. Querem fazer terrorismo com Gladson”, argumentou. “Acho que não seja um blefe. Eles têm que ter candidatos”, contrapôs Luiz Carlos.

Para Carlos Augusto, Bocalom é o candidato ao governo e Petecão, o vice. “Não acredito que Petecão renuncie ao Senado para ser vice-governador”, expôs Rogério Wenceslau. Na Frente Popular, a principal discussão fica entorno de Aníbal Diniz(PT) e Perpétua Almeida(PC do B). “O PC do B tem estrutura solo para concorrer sozinho?”, questionou Moreira Jorge.

Todos acreditam que o senador Aníbal DIniz vai forte para a disputa eleitoral. Em relação a candidatura de Henrique Afonso(PV) ao palácio Rio Branco, Luiz Carlos ironizou: “Como ele[Henrique Afonso] vai para campanha  no PV que cabe em uma kombi?” Coelho também não acredita em bom desempenho de Afonso. “Não vejo possibilidade da candidatura decolar e chegar a vitória”, enfatizou.

Os debatedores arriscaram alguns nomes que podem representar o Acre na Câmara Federal, em 2015. São eles: Raimundo Angelim, Edvaldo Magalhães, César Messias, Sibá Machado, Alan Rick e Luiz Tchê. Ao final da entrevista, os convidados comentaram o retorno de James Gomes(PSDB) a prefeitura de Senador Guiomard.

“O resultado do pleno mostrou que o juiz Afonso Braña deu uma pisada na bola”, argumentou Pontes. Para Luiz Carlos, houve justiça. Já Rogério Wenceslau disse que as provas apresentadas não possuíam nenhuma materialidade. “A melhor coisa que se faz é a justiça para quem tem direto”, finalizou Carlos Augusto Coelho.

Deixe uma resposta