281217-politica-policiaismilitares-governodoacre

Operação “Cumprindo a Lei” é suspensa

MP revê recomendação e Governo volta a pagar

Os policiais militares do Acre suspenderam a “Operação Cumprindo a Lei”, marcada para começar a ser executada hoje. A medida foi motivada pelo recuo do Governo do Acre que vai retomar o pagamento da sexta parte dos vencimentos dos policiais após o Ministério Público se comprometer em rever a recomendação que havia formalizado junto ao Gabinete Civil.

“É bom frisar: nós vamos suspender a execução da operação”, alertou o presidente da Associação dos Militares do Acre, Joelson Dias, frisando a palavra “suspender”. De acordo com o presidente da AME, foi estabelecido um prazo informal de um ano para que o Executivo “torne mais claro” no texto constitucional o direito a que os militares têm ao benefício.

“Durante esse prazo, nós nos comprometemos a ajudar no que for possível para que os militares tenham segurança jurídica de um direito que já é previsto na Constituição Estadual”, ponderou. “Essa proposta será encaminhada para a Assembleia Legislativa nesse prazo”.

De acordo com a Agência de Notícias do Acre, órgão oficial de divulgação das ações de governo, haverá um “estudo para uma nova legislação que unifica as gratificações”. “O governador Tião Viana está sensível a essa questão e já garantiu que o governo estabeleça uma nova regra salarial para que não haja má interpretação da lei”, defendeu o comandante da Polícia Militar do Acre, Júlio Cezar Santos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*