160419-operacao-verao

Operação Verão deve começar na próxima semana

Obras de recuperação das ruas vai se estender até outubro

A Prefeitura por meio da Secretária Municipal de Planejamento, Janete Santos, se reuniu na manhã desta terça-feira (16) com os vereadores de Rio Branco na Câmara Municipal para falar sobre a Operação Verão prevista para começar na próxima segunda-feira (22).

Cerca de 369 mil habitantes vivem em Rio Branco e mesmo sendo considerada a 6ª maior cidade da região Norte enfrenta muitos problemas. A pavimentação precária lidera a lista de reclamações, em todos os pontos há buracos enormes que comprometem a segurança, principalmente, dos motoristas.

A Operação Verão é uma ação que envolve a Secretaria de Infraestrutura, a SEMEIA, a Secretaria de Zeladoria, a EMURB e a RBTrans, terá um investimento de 52 milhões de real e dura do mês de abril até outubro.

“Nada mais justo do que vir para a Câmara Municipal, que é um órgão fiscalizador, e os vereadores vão fiscalizar as obras da prefeitura como também dar um apoio porque a gente ver que a cidade precisa, estar muito cheia de buracos, mas chegou o verão e precisamos dar a resposta para a população de Rio Branco”, disse o presidente da Câmara, Antônio Morais.

A proposta de tornar público o planejamento estratégico do município foi apresentada pelo vereador Emerson Jarude e visa dar mais transparência à operação e detalhar como e onde os investimentos serão realizados.

“A prefeitura vem recorrentemente anunciando que irá investir neste verão 52 milhões de reais, um valor significativo que nós precisamos saber minuciosamente onde será aplicado cada centavo e também saber de que forma estão sendo as escolhas da prefeitura, os bairros, as ruas e também os serviços que serão ofertados”, explicou o vereador Emerson Jarude.

Entre alguns pontos citados, A Secretária Municipal de Planejamento falou sobre a aplicação de 60 mil toneladas de massa asfáltica que irá contemplar 1.500 ruas, as melhorias em 100 quilômetros de ramais, limpeza de 35 mil metros de córregos na área urbana e manutenção de 15 mil pontos de iluminação pública.

Outro ponto também destacado foi a forma como as ações serão realizadas. Foi traçado um sistema radial centro/ bairro onde as prioridades são para as vias de transporte coletivo, depois as vias estruturais, seguida pelas vias secundárias e, por fim, finalizando nas vias de acesso entre bairros.

“A cada ano a gente constata que nós temos esses problemas de buracos, a população reclama e todo mundo ver, mas é impossível trabalhar uma operação dessas na época de chuvas. Nunca os recursos serão suficientes, mas nós vamos trabalhar de uma forma que esses recursos sejam aproveitados da melhor forma e que a população receba, de fato, a melhoria e a infraestrutura que deseja para a cidade”, conclui a Secretária Municipal de Planejamento, Janete Santos.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*