Banner David-Laerte

Os 11 mil: “Ganhar tempo é a melhor estratégia”, diz procurador

David Laerte foi o entrevistado de Alan Rick nesta terça-feira

Em comemoração aos 37 anos de criação da Procuradoria-Geral do Estado, PGE, um dos blocos do programa ‘Gazeta Entrevista’ foi dedicado a instituição. Fundada em 1977, durante o governo de Geraldo Mesquita, o órgão tem entre suas funções, representar judicial e extrajudicial o Estado.

Atualmente, 38 procuradores compõem o quadro da PGE. De acordo com o procurador-geral adjunto, David Laerte, este número deve aumentar. Nos próximos dias serão conhecidos seis novos membros da instituição.

Segundo Laerte, a carreira é uma das mais promissoras do país. Sobre as questões que envolvem a procuradoria, como o caso dos 11 mil servidores que entraram sem concurso público, o adjunto enfatizou que a melhor estratégia é ganhar tempo.

“Desde 1999 que a Procuradoria vem lutando pela manutenção dos servidores”, ressaltou. Já em relação a polêmica envolvendo Acre e São Paulo por causa da chegada de centenas de imigrantes a maior cidade do país, David Laerte também comentou.

A secretária de Justiça paulista chamou o governador Tião Viana(PT) de irresponsável e de coiote por facilitar a ida dos haitianos por meio de fretamento de ônibus a partir de Rio Branco. A PGE analisa a melhor forma de entrar com uma ação contra Eloisa Arruda.

Mesma atitude também é estudada pelos paulistas. Laerte enfatizou que a secretária não tem legitimidade para falar pelo governo de São Paulo e além de absurda, ele classificou a atitude como meramente política.

Deixe uma resposta