thumb Eber-machado

Parlamentares repudiam atos de fiscais extravistas

Éber Machado denunciou ação truculenta contra agricultores

O deputado Éber Machado (PSDC) denunciou o modo truculento no qual dois agricultores foram presos por agentes do Ibama e do ICMBio por estarem plantando um roçado em área inferior a um hectare.

Segundo o parlamentar, os agricultores, na faixa dos 60 anos de idade, foram colocados na carroceria de uma caminhonete e encarcerados em uma delegacia de Polícia até o pagamento de fiança de R$ 400,00. “Durante todo este tempo os agentes diziam que eles iriam acabar na Penal. Foram tratados como bandidos perigosos. É este o incentivo? Querem que larguem a lavoura e venham para a rua roubar?”, questionou Éber.

Éber lembrou que desde o início de seu mandato vem denunciando os atos dos agentes do Ibama e do ICMBio por suposta perseguição aos seringueiros e outros trabalhadores rurais que vivem nas reservas extrativistas.  “Isto está acontecendo no nosso Estado e nós estamos permitindo que pessoas de bem sejam humilhadas”, criticou Éber.

De acordo com o parlamentar, os agentes perguntaram o que os agricultores estavam fazendo e eles responderam que estavam cultivando porque precisavam sustentar a família. “Eles responderam que os assaltantes da lotérica também disseram que precisavam de dinheiro para sustentar a família”, relatou Éber. “Que preparo tem este servidor para se dirigir desta forma a um trabalhador?”, indagou, pedindo providências à Comissão de Defesa dos Direitos Humanos da Aleac.

Deixe uma resposta