280318-politica-palacioriobranco-cedida 410 305

PGE realiza levantamento das medidas tomadas por antigo governo

Dívida do Estado pode chegar a mais de R$ 100 milhões

Na manhã desta quinta-feira (3) a Procuradoria Geral do Estado se reuniu para montar a força tarefa que vai fazer um levantamento das medidas tomadas pelo ex-governador Tião Viana nos últimos 180 dias de governo. Qualquer medida que traga prejuízos ao estado, a ordem é suspender e se a norma permitir, revogar.

Ainda pesa contra o novo governo o fato de o cofre estar vazio e as contas sobrando.

A Secretaria de Fazenda ainda não tem todos os cálculos prontos, mas, preliminarmente, a dívida herdada ultrapassa os R$ 100 milhões. Só o pagamento do décimo terceiro salário atrasado de mais de 30 mil trabalhadores são R$ 50 milhões.

Com fornecedores e serviços terceirizados são mais R$ 50 milhões, por enquanto.

Para que alguns serviços pudessem voltar, o governo fez licitações urgentes, como é o caso da saúde que precisava urgente de compra de medicamentos e equipamentos, e a compra de combustível para as viaturas das polícias.

Segundo o porta voz do governo, Rogério Wenceslau, algumas empresas que vão manter contratos com o governo estão sendo chamadas para renegociar os valores. “Quem não aceitar vai ter o contrato cancelado e novas licitações serão lançadas”, disse.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*