130717-politica-lenepetecaopizza-tvgazeta

Pizza da CPI dos Transportes ainda rende em plenário

Lene desafiou a Mesa: “quem vai me impedir?”

A manifestação da pizza continuou na Câmara de Rio Branco nesta quinta-feira. Tá certo que foi de forma tímida. A vereadora Lene Petecão levou uma caixa da massa e levantou durante fala na tribuna, perguntando “quem vai me impedir?”.

É mais uma crítica da oposição ao relatório da CPI do Transporte Coletivo aprovado pelo plenário da Casa com os votos da base do prefeito.

O documento, que já tinha sido aprovado na quarta-feira por parte dos membros da comissão, traz pontos que colocam em xeque o resultado final, que indica não existirem irregularidades nos contratos entre a prefeitura e as empresas.

Na página 31, o relator informa que a empresa Viação Floresta, não tem as certidões negativas de débito do Estado e a da União, e que se compromete em quitar esses débitos ainda esse ano. A Via Verde informou que não pagou porque existe um erro no lançamento do débito fiscal.

Na página 33, o relator escreveu: “Se não houve rescisão nos primeiros 10 anos do contrato, mesmo com essa irregularidade, não tinha porque não prorrogar por mais 10 anos, mesmo indo de encontro ao edital”.

O presidente da CPI, vereador Raílson Correia, admite que existem diversos problemas no oferecimento dos serviços, mas, quanto aos contratos, não há irregularidade e a prefeitura pode manter os acordos com as empresas.

“As pessoas confundem o papel da CPI. Nós investigamos os contratos e não encontramos nada de ilegal. Já alguns serviços precisam ser melhorados e estaremos cobrando da prefeitura sempre”, disse.

O relatório aprovado ainda trás no final do texto a seguinte frase “espera ter atendido os anseios da comunidade riobranquense”.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*