090419-cpi-energia

População pede CPI da energia elétrica

Cobrança abusiva de ICMS é uma das reclamações 

Durante sessão realizada na manhã desta terça-feira (9), na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), o pedido da instalação da CPI da energia elétrica foi pauta entre os parlamentares.

“Para gente seria um benefício, porque somos de baixa renda, estamos tirando dinheiro do remédio, da alimentação, do material escolar dos nossos filhos para dar para a energia e a gente não sabe em que a Energisa está investindo o dinheiro que estamos pagando”, disse o autônomo, Robson Silva.

Cobrança abusiva do ICMS, forma de leitura dos relógios de energia e análise do contrato de compra e venda da Eletrobrás Distribuição Acre por parte da Energisa, são apenas alguns dos pontos que serão investigados.

A proposta de criação da CPI é de autoria do deputado Estadual, Jenilson Leite, e foi aprovada na Aleac. Os próximos passos são a instalação e a formação da comissão para que os processos investigativos possam ser iniciados.

“Nós precisávamos de oito assinaturas, tivemos dez e não deu tempo eu conversar com mais deputados, que certamente, são sensíveis a essa questão. Então a CPI está aprovada. Haverá uma reunião para instalação e formação dessa CPI a partir de sete componentes que farão parte, elegendo presidente, relator… Ela pretende investigar supostas irregularidades que nós, hoje, entendemos que possam existir”, explicou o deputado.

Segundo o Jenilson, o período de preparação dos trabalhos pode durar ainda uma semana. Depois disso, a CPI terá 90 dias para fazer as apurações do caso.

Para os representantes de movimentos sociais que foram acompanhar a sessão, a criação da CPI já é uma conquista e merece ser comemorada. “Estamos saindo daqui vitoriosos porque os deputados estão mostrando que realmente estão a favor da população e nós vamos monitorar”, concluiu a Presidente da Central dos Movimentos Populares, Raimunda Dias.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*