221217-politica-senadorguiomard-tvgazeta

Prefeito Maia é alvo de ação por improbidade

Derrota na Câmara pressiona para revisão da base

Na última sessão do ano da Câmara de Senador Guiomard, o prefeito André Maia sofreu um duro golpe. Mesmo com a maioria dos parlamentares do seu lado, não conseguiu convencer todos a aprovar um projeto de lei aumentando o valor da tarifa de iluminação pública que vem inserida na conta de energia. Atualmente o morador do município paga a alíquota de 7%. André Maia queria ampliar para 11 %.

Além de ter o projeto reprovado, o prefeito agora precisa reavaliar quem realmente está do seu lado.
Segundo o vereador Celso Oliveira (PSDB), os parlamentares da base ficaram com medo da reação da população. “A cidade tem a maioria das ruas escuras pela falta de manutenção, principalmente lâmpadas queimadas. E, em alguns pontos, a rede elétrica nem passou”, explicou o vereador.

Além de perder apoio, André Maia, pode ter um início de ano complicado.

O Ministério Público Estadual pediu a condenação do prefeito por improbidade administrativa. Ele está sendo acusado de simulação. No início do mandato, a ex-deputada Dinha Carvalho assumiu a pasta de secretária de Saúde, mas logo foi impedida de ficar no cargo, pois uma condenação por improbidade administrativa impedia que assumisse cargo público.

O prefeito então decidiu exonerá-la, mas colocou em seu lugar um cunhado de Dinha. Poucos dias depois, André Maia retornou a ex-deputada ao cargo. Para o Ministério Público, houve desrespeito à decisão judicial e quer Dinha de volta ao banco dos réus.

A secretária de Saúde foi condenada por improbidade administrativa, juntamente com o marido Marisia Batista, quando ele era prefeito de Senador Guiomard e ela era secretária de Ação Social. Agora, Dinha volta a ser acusada novamente de improbidade e leva na mesma denuncia uma lista de parentes: são duas irmãs e um cunhado e o prefeito André Maia. As irmãs da secretária trabalham em outros setores da prefeitura.

O Ministério Público prepara outra denúncia onde vai apresentar a relação de diversos cargos comissionados que foram contratados de forma irregular. São parentes de secretários e vereadores ou recebem sem trabalhar.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*