Banner Sede TCE-AC 800x531

Prefeitura do Bujari passará por uma investigação do TCE

Contas do ex-prefeito, Padeiro, foram reprovadas pelo Tribunal

Os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado, vão fazer uma investigação no município do Bujari, para buscar documentos de pagamentos realizados no ano de 2011 pelo então prefeito João Edvaldo Teles, o Padeiro.

Ao analisar a prestação de contas do ex-gestor, o relator, conselheiro José Augusto, descobriu que Padeiro gastou R$ 1,3 milhão em compras de material de consumo e pagamento de prestação de serviço sem fazer a devida licitação.

Outro problema foi o restos a pagar, que são dívidas que passam de um ano para o outro. O prefeito  deixou saldo insuficiente. Gastou quase R$ 500 mil acima do que podia pagar. Lembrando que a Lei de Responsabilidade Fiscal proíbe que essas despesas fiquem para o ano seguinte.

Por causa dessas irregularidades, ele teve a prestação de contas reprovada e multado em R$ 3.570,00  e ainda vai passar por uma nova investigação, já que o processo será enviado ap Ministério Público Estadual.

Dependendo dos julgamentos, Padeiro pode ser condenado a devolver dinheiro ou até mesmo pegar uma pena privativa de liberdade. As contas reprovadas também estão sendo enviadas para a câmara de Bujari. Os vereadores vão fazer o julgamento político, mas, pela lei da ficha limpa, Padeiro não pode ser candidato nessa, nem na próxima eleição.


Prefeitura de Bujari passará por uma investigação do TCE

Contas do ex-prefeito, Padeiro, foram reprovadas pelo Tribunal

Os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado, vão fazer uma investigação no município do Bujari, para buscar documentos de pagamentos realizados no ano de 2011 pelo então prefeito João Edvaldo Teles, o Padeiro.

Ao analisar a prestação de contas do ex-gestor, o relator, conselheiro José Augusto, descobriu que Padeiro gastou R$ 1,3 milhão em compras de material de consumo e pagamento de prestação de serviço sem fazer a devida licitação.

 Outro problema foi o restos a pagar, que são dívidas que passam de um ano para o outro. O prefeito  deixou saldo insuficiente. Gastou quase R$ 500 mil acima do que podia pagar. Lembrando que a Lei de Responsabilidade Fiscal proíbe que essas despesas fiquem para o ano seguinte.

Por causa dessas irregularidades, ele teve a prestação de contas reprovada e multado em R$ 3.570,00  e ainda vai passar por uma nova investigação, já que o processo será enviado ap Ministério Público Estadual.

Dependendo dos julgamentos, Padeiro pode ser condenado a devolver dinheiro ou até mesmo pegar uma pena privativa de liberdade. As contas reprovadas também estão sendo enviadas para a câmara de Bujari. Os vereadores vão fazer o julgamento político, mas, pela lei da ficha limpa, Padeiro não pode ser candidato nessa, nem na próxima eleição.

 

 

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*