barroscoletiva

Presidente do TJ anuncia para segunda julgamento de recurso da Telexfree

Desembargador Barros repudia excessos nas manifestações

Durante coletiva à imprensa, o presidente do Tribunal de Justiça do Acre, desembargador Roberto Barros, anunciou que o julgamento do caso Telexfree vai ser realizado pela 2ª Câmara Cível do TJ/AC na próxima segunda-feira, 08.

O desembargador Roberto Barros também comentou sobre as manifestações realizadas por divulgadores da empresa na região central de Rio Branco e também das ameaças de morte a juíza Thaís Khalil, que concedeu a liminar favorável a suspensão das atividades da Telexfree no Brasil.

Manifestações

O desembargador considerou que têm havido excessos por parte daqueles que têm encampado manifestações contrárias à decisão da Justiça de suspender as atividades da empresa, haja vista o Ministério Público Estadual (MPE) ter verificado indícios de irregularidades em sua atuação.

“As pessoas precisam entender que essas manifestações, parte delas irregular, não irão interferir nem influenciar as decisões judiciais. Não se pode tolerar o fechamento de pontes e avenidas, que prejudiquem a liberdade de ir e vir das pessoas e, mais do que isso, até coloquem em risco a vida dos cidadãos”, disse o presidente. Ele citou como exemplos o deslocamento de ambulâncias, dos que vão ao trabalho ou à escola – prejudicados com os protestos.

Ameaças

O desembargador-presidente também comentou a respeito das ameaças sofridas pela juíza Thaís Khalil, em virtude de ela ter acatado o pedido do MPE para suspender as atividades da empresa. “Primeiro que as ameaças não ajudam em nada na resolução do caso. Depois é bom salientar que estamos dando total apoio à magistrada, inclusive em termos de segurança, com o apoio de outras instituições, como o Conselho Nacional de Justiça (CNJ)”, afirmou.

 

Leia mais:

Deputados que entraram na Telexfree entram na briga a favor dos investidores

Divulgadores da Telexfree interditam ponte metálica

CNJ não intervirá em decisão judicial contra a empresa Telexfree

Caso Telexfree: Promotoria de Justiça emite nota de esclarecimento

Deixe uma resposta