181217-politica-samelipaulosantoyo-assessoriaparlamentar

Processo de Exportação para Bolívia gera conflito político

Paulo Santoyo recebe, de Cameli, documento do Mapa

Mais uma vez o frigorífico Dom Porquito está no centro de uma polêmica. Desta vez, na arena política. Em material de divulgação oficial do gabinete do senador Gladson Cameli, houve a tentativa de relacionar a provável exportação de carne suína para a Bolívia como uma agenda do parlamentar. O Palácio Rio Branco não gostou e reagiu.

“Não [é] verdade. Essa liberação, se tudo der certo, ainda percorrerá um longo caminho”, afirmou o porta voz do Gabinete Civil do Governo do Acre, Leonildo Rosas.

De fato, a informação de que o “Ministério da Agricultura oficializa exportação de carne suína para Bolívia” ainda não é verdadeira. Ainda é necessário que o processo seja referendado pelo Itamaraty e depois seja recebido oficialmente pelo departamento de Estado de Saúde Sanitária da Bolívia. É este órgão boliviano que “bate o martelo” em relação à exportação.

Todo o movimento e articulações feitos entre os dois governos acenam para que isso seja efetivado. Mas, por enquanto, isso não está oficialmente concluído. No último sábado, o senador Gladson Cameli realizou uma agenda com funcionários e com o empresário Paulo Santoyo, um dos sócios da Dom Porquito.

Como todo empresário, Santoyo recebeu o parlamentar e ouviu o que a agenda política tem feito pelo empreendimento e pelo apoio às exportações. “Ficamos muito gratos pelo empenho do senador, que junto com o Luziel Carvalho e o ministro Blairo Maggi – que tem demostrado ser um embaixador dos negócios para nos defender – buscaram a inserção da nossa indústria no mercado andino”, relatou Santoyo, em declaração divulgada em release oficial do gabinete do parlamentar.

“Essa luta não foi somente minha. Ela aconteceu no Senado Federal. Mas, é também um esforço do governo do estado, de nossa bancada de deputados federais e estaduais, os vereadores da região, enfim, uma vitória que vai aquecer a economia local, garantir a geração de emprego e marcar a entrada da Dom Porquito no mercado andino”, disse Cameli, também em relato de texto da assessoria do senador.

Gladson Cameli também visitou a Acre Aves e almoçou com funcionários.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*