banner-relogio

Projeto do fuso horário deve ser votado amanhã

No referendo, 39,2% queriam o retorno da hora antiga

O Projeto de Lei da Câmara (PLC) 43/2013, que restabelece o horário do Acre e parte dos municípios do Amazonas, deve ir ao plenário do Senado Federal  amanhã (8). O projeto, de autoria do Executivo, tramitou primeiramente na Câmara dos Deputados, onde foi aprovado na Comissão de Ciência e Tecnologia e, depois, na Comissão de Constituição e Justiça. Em seguida foi enviado ao Senado Federal.

Caso aprovado, o horário do Acre passa a ficar novamente com duas horas de diferença em relação a Brasília.

No Senado, o projeto foi aprovado, inicialmente, na Comissão de Assuntos a Econômicos(CAE). Por último, foi confirmado na Comissão de Relações Exteriores(CRE), na quinta-feira da semana passada(26), onde o  relator do projeto, senador Sérgio Petecão (PSD), conseguiu aprovar requerimento solicitando  urgência na tramitação.

Sob a justificativa de que a população local sofria prejuízos econômicos, sociais e culturais por causa da diferença em relação ao restante do país, em 2008 a Lei 11.662 reduziu o fuso horário dessa região para apenas uma hora a menos em relação a Brasília.

Após um referendo, em 2010, os acreanos votaram pelo horário antigo porque não foram ouvidos durante a mudança, com diferença de uma hora. O resultado mostrou que 39,2% dos eleitores queriam o retorno à hora antiga, enquanto 29,7% eram favoráveis à manutenção do fuso horário em vigor.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*