thumb fla

Projeto do fuso horário deve ser votado na próxima semana

Flaviano Melo acredita que matéria será aprovada

O Projeto de Lei da Câmara(PLC) 43/2013, que restabelece o horário do Acre e parte dos municípios do Amazonas, deve ir ao plenário do Senado Federal  na próxima semana. O projeto, de autoria do Executivo, tramitou  primeiramente na Câmara dos Deputados , onde foi aprovado na  Comissão de Ciência e Tecnologia e ,depois, na Comissão de Constituição e Justiça. Em seguida foi enviado ao Senado Federal.

No Senado, o projeto foi aprovado, inicialmente,  na Comissão de Assuntos a Econômicos(CAE). Por último, foi confirmado  na Comissão de Relações Exteriores(CRE), na quinta-feira da semana passada(26), onde o  relator do projeto, senador Sérgio Petecão (PSD), conseguiu aprovar requerimento solicitando  urgência na tramitação para que a matéria pudesse ser apreciada, em princípio, pelo plenário já na próxima terça-feira(8). No entanto, a pauta de votações está trancada para a análise da Medida Provisória(MP)n°  624, o que vai requerer negociação entre os parlamentares e pode alterar a data de votação do projeto do fuso.

O deputado Flaviano Melo (PMDB), que acompanha o projeto desde sua origem, acredita que a matéria será aprovada em virtude dos senadores terem consciência da importância do tema para a população acreana. ”O retorno ao horário tradicional é  a consolidação da vontade da maioria da população de meu Estado”. Flaviano foi autor do referendo, onde a população acreana, por maioria, votou pelo retorno do horário antigo. ”Falta pouco para que o povo acreano possa ver seu desejo realizado e confirmar o resultado das urnas”, disse. Aprovado no Senado Federal, o projeto deverá seguir para sanção da Presidência da República.

Divergentes até a eleição passada e fiel aliado de Bocalom, Petecão fez elogios ao ex-tucano e pediu respeito ao seu histórico político. “Todos nós estaremos no seu palanque, caso você seja candidato a senador e se você decidir ser candidato ao governo teremos o maior respeito pela sua candidatura. Foi Bocalom quem deu palanque a mim, ao Flaviano, a todos nós da oposição na eleição de 2010”,  destacou o senador.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*