050717-politica-alanrick-assessoriaparlamentar

Projeto social do TJ no Cidade do Povo garantido

Emenda individual de Alan Rick garantiu empreendimento

Já está na conta do Tribunal de Justiça do Acre a primeira parcela, no valor de R$ 190,6 mil, da emenda individual do deputado federal Alan Rick, para a aquisição de equipamentos e implantação da “Casa dos Sonhos” no Cidade do Povo.

O objetivo do projeto é facilitar o acesso do cidadão à Justiça, através da prestação de serviços jurídicos e garantir um espaço que promova o incentivo às crianças e adolescentes ingressarem nas carreiras jurídicas.

Dessa forma moradores do Cidade do Povo e bairros adjacentes poderão contar com serviços gratuitos de assistência jurídica voluntária e mecanismos para a solução de conflitos, assim como promover a inserção social e a prestação de informações sobre serviços públicos, cidadania e acesso à Justiça.

O deputado Alan Rick disse que a viabilização dos recursos coloca em prática um belo projeto que visa facilitar o acesso à Justiça, bem como a humanização dos serviços judiciários, bem como estímulo à carreira jurídica.

“Fico contente em poder ajudar na concretização de um projeto inovador para a Justiça Acriana. Não tenho dúvidas que será um excelente espaço de justiça e cidadania”, disse o parlamentar.

A presidente do TJ, desembargadora Denise Bonfim destaca a importância da liberação dos recursos. “A união de esforços é essencial para o desenvolvimento desse projeto. O bairro Cidade do Povo é considerado de grande concentração de pessoas em Rio Branco, consequentemente, os conflitos são muitos. Nesse contexto, o projeto Casa dos Sonhos surge voltado à implementação e ao desenvolvimento de ações destinadas a efetiva participação do cidadão na solução de conflitos, além de aproximar o Poder Judiciário da comunidade. O projeto foi criado na gestão da desembargadora Cezarinete Angelim. Será um excelente espaço de Justiça e Cidadania. Agradeço ao deputado Alan Rick. O TJ agradece”, disse a desembargadora Denise Bonfim.

Cezarinete Angelim, autora da proposta, lembra que o projeto contempla uma das principais metas da gestão, na “implementação de ações de conciliação, mediação e solidariedade social, capazes de proporcionar à comunidade mais carente e desassistida, meios que possibilitem a sua inserção social, informações sobre serviços públicos, conhecimentos sobre cidadania, direito, assistência judiciária voluntária e mecanismos de solução de conflitos”.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*