thumb petecaoPSD

PSD lança nomes para Aleac e Câmara Federal

Alércio Dias e Luiz Calixto confirmaram candidaturas

O Partido Social Democrático (PSD) realizou na manhã desta terça-feira, 21, na sede do partido, em Rio Branco, sua primeira reunião em 2014 e na ocasião o presidente regional, o senador Sérgio Petecão apresentou os nomes que irão disputar as vagas para Câmara Federal e Assembleia Legislativa do Acre.

Trinta nomes foram apresentados na disputa por uma vaga na Aleac, entre eles, Reginaldo Cordeiro. Na esfera federal, o PSD confirmou a candidatura de cinco deputados federais, tendo como destaque os nomes Luiz Calixto e Alércio Dias.

De acordo com Petecão, a intenção do PSD é eleger três deputados estaduais e um federal. Não foi confirmado nenhum nome na disputa pela vaga ao Senado. “Estamos trabalhando para eleger um deputado federal e três estaduais. O nome ao senado pela sigla vai depender das alianças”, disse.

Durante a reunião, confirmou também seu nome como candidato ao governo do estado. “Tive uma reunião com o presidente nacional do partido, o ex-prefeito, Gilberto Kassab, e o partido deliberou que temos que ter candidatos nos estados e aqui no Acre não é diferente. O Acre é um estado privilegiado por ter um senador da República. Nós tínhamos dois senadores, perdemos a senadora Katia Abreu. O partido quer muito que tenhamos uma candidatura majoritária”.

Questionado quanto ao acordo feito com Tião Bocalom (DEM) de que se até o mês junho seu nome não estivesse bem cotado nas pesquisas para disputar o governo, ele se retiraria da campanha, Petecão afirma que continua de pé.

“O acordo continua firme e se mantém até junho. Estou confiante e pronto para essa disputa. Embora esteja circulando notícias sobre uma pesquisa na qual aponta Bocalom como melhor nome para o governo, desconheço totalmente. Sou candidato ao governo. Me credenciei para ser candidato a governador quando coloquei meu mandato em jogo para concorrer ao Senado. Naquele momento, ninguém quis enfrentar a Frente Popular, nem mesmo o Flaviano Melo”, diz.

Em relação à ausência na reunião de líderes de partidos que compõem a oposição, o senador afirmou que continua dialogando e que ainda é cedo para determinar alianças definitivas.

Deixe uma resposta