major-rocha

PSDB quer redefinição de Comissão de Orçamento antes de votar LDO

Oposição enfrenta impasse com a criação de seus blocos

O líder do PSDB na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), Wherles Rocha, critica a Mesa Diretora por não ter oficializado a criação do bloco Social Progressista. Em união com o PP, os tucanos pretendem fortalecer os espaços da oposição dentro da Casa, mas ainda não são suficientes para reduzir a força do Palácio Rio Branco.

A demora na homologação ocorre por conta da votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Com o bloco, os tucanos passariam a ter cadeira permanente na Comissão de Orçamento e Finanças, responsável pela análise da LDO e do Orçamento Geral do Estado, enviado a cada final de ano.

A oposição que hoje tem apenas uma cadeira, passaria a ter duas. Os governistas continuariam com a maioria, mas sem folga por conta da ameaça de “rebeldia” dentro da base. Como eles pleiteiam o aumento da chamada emenda parlamentar, o Executivo teme alterações no texto original das matérias do Orçamento.

A oposição enfrenta impasse com a criação de seus blocos. A união do PSDB ocorre por livre e espontânea pressão já que a única integrante do PP, Maria Antônia, vota com o governo e não tem interesse em migrar para a oposição.

A mesma dificuldade enfrenta o PTdoB com o PSD. Os dois pesedistas também são pró-governo. A formação de bloco entre os dois, inclusive, está descartada.  

Deixe uma resposta