Banner AfonsoFernanGE

PSDC x PCdoB:quebra de aliança gera decepção

Presidente do PSDC diz que situação é resolvível

“Ainda temos tempo para conversar e resolver o problema”, argumenta o presidente local do PSDC, Afonso Fernandes, sobre as negativas que recebeu do PCdoB.

O partido chegou a indicar nomes para compor a primeira suplência da pré-candidata Perpétua Almeida ao Senado Federal. Porém, a terceira maior sigla da Frente Popular ficou de fora. Foi substituído por siglas de menor expressão eleitoral.

Afonso não esconde a decepção provocada pelos comunistas. A maior delas vem do secretário de Indústria e Comércio, Edvaldo Magalhães.

Os presidentes das duas siglas fecharam acordo para formar chapa na disputa pelo legislativo estadual, porém, Afonso se disse espantado e classificou como ‘esdrúxula’ a atitude de Magalhães, que pôs fim a aliança.

“A desculpa que ele deu para cancelar o acordo foi por conta da nossa lista de candidatos não ter chegado ao PC do B”, expôs.

Segundo Fernandes, várias tentativas foram feitas para essa entrega, mas sem sucesso. Ele ainda argumentou que é preciso estabelecer espírito de renúncia na FPA. O presidente citou o caso do PT, que formalizou união com outros dois partidos para a disputa de cadeiras na Aleac.

Apesar da mágoa, Afonso Fernandes disse que “a situação é resolvível.” Questionado sobre uma possível ida para a oposição, caso a situação não se resolva, ele foi direto: “Somos aliados de primeira de Tião. Não há essa possibilidade”, ressaltou.

As declarações foram dadas na noite da última quinta-feira, 3, durante participação no programa ‘Gazeta Entrevista’, da TV Gazeta/Record.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*